Páginas

23 de setembro de 2014

Nebulosidade

Estou num vórtice de nebulosidade mental. Estava notando que faz meses que não escrevo num lugar, mais de ano que não escrevo em outro. E me pergunto o que terá acontecido com aquela inspiração que dominava minhas noites e madrugadas. Sinto falta de escrever, mas como se tudo isso fizesse parte de um passado distante, como se não tivesse mais volta. Como se tudo isso pertencesse a outra era, a outra pessoa. Por isso que sempre leio com surpresa o que escrevi há anos. Porque, de fato: era outra pessoa que escrevi. Mas juntamente por esse motivo me agracio e espanto tanto com o que leio. Quantas Pamellas há dentro de mim?