Páginas

3 de março de 2013

Rio de palavras

Adoro escrever o que vem de dentro, porque apenas digito essas palavras que você está lendo. Nada mais, sem nenhum esforço. Como se eu soubesse de cor qual melodia tocar. Como se eu soubesse exatamente o que fazer ou pensar o tempo todo, e num insight, as palavras apenas fluem com a naturalidade da água de um rio. Passo tanto tempo sem escrever que esqueço o prazer que isso me dá. Esqueço o quanto isso me completa, e o quando isso faz com que eu me sinta importante pra mim mesma. Me orgulho de escrever, assim desse jeito, com as palavras cuidadosamente escolhidas - ou fluidas - sabe porque? Porque ninguém me ensinou como se faz. E a melhor sensação, sem dúvida, será olhar para essas linhas escritas e tentar lembrar porque estou escrevendo isso. Como se fosse uma caixa de pandora dentro da outra, um baú dentro do outro, infinitamente até que o real segredo - que nunca descobrirei - seja finalmente revelado. Sera revelado por mim, será revelado por você ou será revelado por quem quer que seja, não me importo. Não me importo desde que eu escreva a história do meu jeito. Errado ou certo, não sei. Autenticidade é que me leva e levará para o mundo as palavras de quem se importa em deixar escrita uma história. Boa ou não, obrigada por tudo. Você é importante pra mim.

Passado desnecessário

Não vou mentir que tenho muitas vontades. E muitas delas é corrigir o que me cabe, para que eu fique em paz. Entenda corrigir como quiser, mas pra mim, significa voltar no passado e dar um chute nele. Bem dado, para que ele sangre até deixar de existir. Sou extremista, ou estou muito feliz e quero que o mundo saiba e,assim, expresso meu amor e gratidão por estar aqui, ou estou muito triste por pensar que deixei passar coisas que hoje, com a cabeça que tenho hoje, jamais deixaria passar. Não aceito certos perdões. Me chame de antiquada, mas não é minha culpa. Não consigo controlar meu inconsciente e as lembranças que ele trás à tona. Mas aí você diz que "foi bom, senão você não seria o que é hoje". Sei disso, mas preferia, juro que preferia ter lembranças melhores.