Páginas

8 de janeiro de 2013

Castelos

E quando está tudo bem, o universo resolve conspirar com frases tão fortes que desmoronam fortes castelos em questão de segundos.


7 de janeiro de 2013

Histórico.

O presente é meu presente, mas é o histórico que tira minha paz.


Dificuldade

Nunca estive em tanta crise pra escrever quanto agora. Parece que tudo que escrevo está sendo censurado por um juiz invisível que me olha torto cada vez que eu escrevo uma virgula. Ninguém me disse nada, mas para censuras não é preciso dizer: uma simples pergunta retorica, uma simples pergunta insinuante  um reles olhar. Já me tira todo o ânimo ao imaginar a possibilidade da pergunta: 'porque ou pra quem você escreveu isso?' Porque as cobranças estão em todo o lugar? Eu não posso simplesmente escrever porque eu quis? Porque esses receios não me deixam em paz apenas?

2 de janeiro de 2013

Outras cabeças.

Na minha cabeça, amor e amizades convivem muito bem.
Só que na outra, nem tanto, porém.