Páginas

29 de dezembro de 2011

Cicatrizagem

A gente às vezes se pergunta porque certas coisas acontecem conosco. Eu acredito que as coisas acontecem para puros fins de aprendizado. Quem sabe, doa; quem sabe, nem tanto. Se não doer, é muito fácil: eu tenho certeza que você erraria de novo. Se dói, a gente não esquece: veremos aquela cicatriz mais tarde, e lembraremos: 'Não vou ser mais imbecil a ponto de me machucar desse jeito'. E a gente continua vivendo e prestando atenção pra não pisar no mesmo buraco de novo. A estrada não muda, só os acidentes aumentam.

* o título é a junção de cicatriz com aprendizagem, coisas que andam de mãos dadas.

27 de dezembro de 2011

Pensa-mente

E quando tudo na sua cabeça vira uma bola de neve? O que era certo torna-se errado, o que é errado, mais errado. O errado pouco mais certo, e certo muito mais certo. Mente aberta e discernimento, o céu escurece, a mente está a mil, tudo vai funcionar, coisas que não eram pra estar invadindo um recinto tão precioso quanto a mente, não sei o que pensar agora. Turbilhão incômodo, passe logo por favor.

16 de dezembro de 2011

Seja sua luz

"Nós nos perguntamos: quem sou eu para ser brilhante, maravilhoso, talentoso e fabuloso? Na verdade, quem é você para não ser?" Não acreditar em si mesmo é um pecado sem fim. Você, quando duvida da sua capacidade, está perdendo uma preciosa chance de conhecer os seus limites, conhecer do que você é capaz. Todos nós temos chance de crescer e ter sucesso. Resta a você saber enxergar a faísca - chamada oportunidade - que mais brilhar. Aproveite a faísca e seja você mesmo sua própria luz.

15 de dezembro de 2011

Amor e ódio

Infelizmente, é inevitável que lembranças ruins regressem. Hoje ao assistir uma cena da série, a história pareceu passar de novo totalmente na minha frente. Uma sensação horrível de relembrar cada gota de lagrima chorada. E sabe, isso me dá um ódio um tanto enorme demais. Ódio pelo tempo perdido, pelo tempo desperdiçado insistindo em algo que até o mundo sabia que ia ser um fracasso. Mas o pior cego é aquele que não quis ver, pagou o preço, mas finalmente aprendeu a lição. O que fez a má lembrança passar? Saber que agora eu posso acreditar no sentimento sólido do amor. E o amor, você sabe... Abate o ódio com facilidade.

14 de dezembro de 2011

Controvérsias

Ter a consciência dos dois lados da história pode ser ótimo e péssimo ao mesmo tempo. Excelente por causa da compreensão e aprendizado que adquirimos apenas observando a experiência alheia, além de poder ter argumentos contra si mesmo, caso haja um dia a controvérsia de ideias. Pode ser péssimo pois você não consegue defender um lado apenas, porque a mente evoluída sabe que há razão na mais errada das opiniões. Aliás, não há certo ou errado, não há preto ou branco, não há lei ou normas. A razão quem cria é a mente, pois quem disse que seguir à direita é mais correto que à esquerda? São padrões definidos por ninguém, logo a razão - juntamente com os motivos e porquês - se aplicam a um problema específico. E cada problema tem seu jeito torto ou reto de ser resolvido. Apenas certifique se o seu olho não está vendo distorcido.

Pais e abismos

Quando a gente é pequeno, costuma achar chato o carinho da mãe ou as perguntas do pai. Costuma ignorar os avisos de 'não coloque a mão no fogo' ou 'cuidado pra não cair'. Mas eu tenho certeza que eles falam não justamente para que a gente faça. Porque os pais sabem das coisas, sabem ensinar as coisas, por mais que a gente não compreenda o jeito deles ensinarem a gente.
Quando a gente cresce, sente falta dos puxões de orelha, porque agora 'você sabe se cuidar, não precisa mais de mim'. Quem disse que não preciso mais? A minha cara carrancuda que disse. A mesma cara que não retribui o cuidado; filho ingrato que não entende que o que eu falo é porque me importo com você. Mas a força que rege o mundo vai me levar embora, e só então, você vai entender o que eu quero te mostrar.
A mente mais desenvolvida, obviamente, vai compreender muito antes da idade avançada. Mas como você vai ser pra sempre filho, e eu vou ser pra sempre pai... É o ciclo, a gente se entende, mas na verdade não se compreende.. Mas lá no fundo existe o abismo chamado não-entendimento. Eu falo que vou ser diferente no futuro, mas todos nós seguimos o mesmo modelo: a gente apenas arredonda as arestas.

12 de dezembro de 2011

O poder do abraço

O que dizer da paz que se sente quando um abraço apertado tem apenas a intenção de te proteger? Proteger do quê? Não sei, porque a segurança é relativa. Você pode temer a tempestade ou o medo de perder. Você pode temer um amigo, porque não confia nele, ou pode temer fantasmas do passado, que tem grande propensão a estragar o seu presente glorioso. Você pode temer o ataque de alguém inesperado, e pode temer palavras que machucam mais do que agressão física. Você pode temer qualquer coisa, mas se a pessoa certa te abraça, o perigo desaparece e o medo também. Incrível a paz que se sente quando um abraço apertado tem apenas a intenção de te proteger, não?

Cores da íris

Quantas vezes você já sentiu a felicidade genuína batendo na porta do seu coração? Mas eu digo aquela felicidade grande e pura, e não aquela onde é necessário fingir um sorriso para que saibam que está tudo bem com você. Eu estou falando daquela maravilhosa sensação de quando se encontra um olhar onde você encontra todo o significado sem precisar descrever com palavras; pois a descrição perfeita vem com a troca de carinhos, na retribuição das cores daquela íris que te encara. É simplesmente indescritível, e irredutível a alegria que hoje domina meu sorriso.


-Obrigada, André Escher, por retribuir meu olhar :)

8 de dezembro de 2011

Extremos

Há momentos onde você encara o maior abismo numa corda bamba sem medo de cair, mas fica na dúvida se acredita no sorriso daquela amiga que você já confiou um dia. Você atravessa a avenida sem olhar pros lados, mas duvida da capacidade do seu amigo em te compreender como antes acontecia com tanta facilidade. O tempo muda coisas que não devia mas mantém aqueles móveis pontudos que machucam seu dedo toda vez que você entra no quarto.