Páginas

22 de março de 2011

Faísca

Brigar é inútil porque a gente não sabe o dia de amanhã.
Qualquer um de nós pode partir sem aviso, então...
O que você quer deixar pra trás?
Que tipo e memória você quer deixar durante a sua viagem?

Desisto. Sabe quando você tem vontade de jogar tudo pro alto?
A vontade transformou-se em realidade para mim.
Parti da vontade para a ação num piscar de olhos.
E continuo com a idéia de que tudo que acontece é um filtro.

As coisas acontecem porque simplesmente tem de acontecer.
Sem motivo, sem razão aparente.
Mas explosões não escolhem hora para aparecer.
Quando vemos, a faísca já passou.




21 de março de 2011

Arquivo morto

Bom mesmo é se livrar de peso morto
E deixar que a vida nos leve pra onde queremos
A gente tem o controle das coisas
E não é qualquer pessoa que vai moldar
O nosso jeito de viver.

Arquivo morto não se mistura com vida nova:
Deve ser queimado.
O meu, inclusive, já está em processo de combustão.
Faz tempo.


Esqueci

Ela falava tanto dele,
Enaltecia-o em todos os sentidos.
Falava tanto de suas qualidades,
Prazeres e libidos,
Existentes ou não,
Pra fazer bonito,
Pra gritar um grito
Ou apenas pra se enganar.
Eram tantas qualidades,
Mas tantas,
Que hoje de nenhuma
Ela consegue se lembrar!



13 de março de 2011

Menina na janela

O vento inspira a todos que querem mudar de rumo.
Abra a janela e dê aquela respirada.
Conseguirá organizar melhor suas idéias.
Creia.


Como eu sempre quis

Sinto que fiz a escolha certa
Ao receber a liberdade de braços abertos.
Não nasci pra ser domada,
Nem muito menos pra receber ordens.

Ficar vivendo de sacrifícios
E não receber um mísero sorriso de gratificação
Não é a minha cara.
Passo longe disso, com prazer.

Agora é hora de viver sem limites,
Quero ser grande e brilhante como o sol.
Não quero respeitar fronteiras:
Vou fazer tudo o que vier na cabeça.

Como eu sempre quis.


Renovada

Consegui o que eu tanto almejei:
Liberdade!
Sem apego, sem saudade.
Melhor coisa do mundo é estar bem consigo mesmo.
E nada se compara ao sentimento que alcancei:
Simples e sincero.
Agora grito pra quem quiser ouvir:

ESTOU LIVRE!


5 de março de 2011

Puro e Simples

Você é o único por quem meu sentimento se mantém inalterado
Puro e simples, independente de quanto tempo passe.
Você não espera nada em troca, mas se dedica de todo o coração
Com você me sinto bem quando estou triste, sozinha
Ou precisando de um olhar de compreensão, ou um carinho, ou companhia.
Nada pode ser comparado quando estou com você.
O único que me vê chorar, o único que me acalma sem dizer palavra.
Saiba que seu silêncio é melhor do que muita coisa que escuto por aí.

Obrigada, meu Bebê.



1 de março de 2011

Roda Gigante

Quero voltar a sentir aquele frio na barriga,
Olhar a vista da roda gigante,
Largar tudo e todo e ir sentir a brisa do alto.
Há tempos não sinto mais nada.
Braços e pernas e pensamentos presos, enfim...
Mas nunca é tarde pra recuperar.

Então,
Me dá vontade de sair por aí, sem destino ou pressa.
Ir pra onde meus pés mandam,
Sem me preocupar com que os outros pensam.
Ou vão pensar. Ou estão pensando. Ou já pensaram.
Nada mais importa:
A não ser minha vontade de voar.

inspirado em Raimundos - Me Lambe

The dream maker's gonna make ME mad!

O que fazer quando a gente quer que um tempo de antes volte a acontecer?
Uma época que soava perfeita, onde o brilho dos olhos ainda imperava.
Onde o sorriso sincero brotava sem a menor dificuldade.
Por que as coisas boas não podem permanecer?
Porque as coisas boas tem que sumir e fingir que nunca aconteceram?
Estou ficando exausta dessa caminhada de estrada de pedra.
Estrada acidentada, cheia de valas e monstros.
A gente devia ter o poder de apagar as coisas ruins...
Ahh, como isso ajudaria...
Não quero mais ficar pensando nisso
Mas o fazedor de sonhos está me fazendo ficar maluca.
Por que não consigo mais dançar à noite?

poema criado ao som de The Killers - Spaceman


Busca

Penso duas vezes ao pensar no que desejo e sinto que estou em falta comigo mesma.
Não quero que seja mais desse jeito.
Quero mais, um milhão de vezes mais, mas sem limites.
Quero aproveitar com paixão e vontade.
Mas me roubaram a vontade: está acabando rapidamente e não tenho forças pra repor.
Sinto falta de coisas simples, o pouco pra mim não mais satisfaz, o mínimo pra mim não é mais suficiente.
Quero valor, quero amor, quero qualquer tipo de paz em mim.
Nada além do meu eu pode me proporcionar esse sentimento.
E tudo, tudo mesmo, é questão de escolha.
E escolhi que não boto mais minha mão no fogo pelas minhas certezas.