Páginas

29 de dezembro de 2011

Cicatrizagem

A gente às vezes se pergunta porque certas coisas acontecem conosco. Eu acredito que as coisas acontecem para puros fins de aprendizado. Quem sabe, doa; quem sabe, nem tanto. Se não doer, é muito fácil: eu tenho certeza que você erraria de novo. Se dói, a gente não esquece: veremos aquela cicatriz mais tarde, e lembraremos: 'Não vou ser mais imbecil a ponto de me machucar desse jeito'. E a gente continua vivendo e prestando atenção pra não pisar no mesmo buraco de novo. A estrada não muda, só os acidentes aumentam.

* o título é a junção de cicatriz com aprendizagem, coisas que andam de mãos dadas.

27 de dezembro de 2011

Pensa-mente

E quando tudo na sua cabeça vira uma bola de neve? O que era certo torna-se errado, o que é errado, mais errado. O errado pouco mais certo, e certo muito mais certo. Mente aberta e discernimento, o céu escurece, a mente está a mil, tudo vai funcionar, coisas que não eram pra estar invadindo um recinto tão precioso quanto a mente, não sei o que pensar agora. Turbilhão incômodo, passe logo por favor.

16 de dezembro de 2011

Seja sua luz

"Nós nos perguntamos: quem sou eu para ser brilhante, maravilhoso, talentoso e fabuloso? Na verdade, quem é você para não ser?" Não acreditar em si mesmo é um pecado sem fim. Você, quando duvida da sua capacidade, está perdendo uma preciosa chance de conhecer os seus limites, conhecer do que você é capaz. Todos nós temos chance de crescer e ter sucesso. Resta a você saber enxergar a faísca - chamada oportunidade - que mais brilhar. Aproveite a faísca e seja você mesmo sua própria luz.

15 de dezembro de 2011

Amor e ódio

Infelizmente, é inevitável que lembranças ruins regressem. Hoje ao assistir uma cena da série, a história pareceu passar de novo totalmente na minha frente. Uma sensação horrível de relembrar cada gota de lagrima chorada. E sabe, isso me dá um ódio um tanto enorme demais. Ódio pelo tempo perdido, pelo tempo desperdiçado insistindo em algo que até o mundo sabia que ia ser um fracasso. Mas o pior cego é aquele que não quis ver, pagou o preço, mas finalmente aprendeu a lição. O que fez a má lembrança passar? Saber que agora eu posso acreditar no sentimento sólido do amor. E o amor, você sabe... Abate o ódio com facilidade.

14 de dezembro de 2011

Controvérsias

Ter a consciência dos dois lados da história pode ser ótimo e péssimo ao mesmo tempo. Excelente por causa da compreensão e aprendizado que adquirimos apenas observando a experiência alheia, além de poder ter argumentos contra si mesmo, caso haja um dia a controvérsia de ideias. Pode ser péssimo pois você não consegue defender um lado apenas, porque a mente evoluída sabe que há razão na mais errada das opiniões. Aliás, não há certo ou errado, não há preto ou branco, não há lei ou normas. A razão quem cria é a mente, pois quem disse que seguir à direita é mais correto que à esquerda? São padrões definidos por ninguém, logo a razão - juntamente com os motivos e porquês - se aplicam a um problema específico. E cada problema tem seu jeito torto ou reto de ser resolvido. Apenas certifique se o seu olho não está vendo distorcido.

Pais e abismos

Quando a gente é pequeno, costuma achar chato o carinho da mãe ou as perguntas do pai. Costuma ignorar os avisos de 'não coloque a mão no fogo' ou 'cuidado pra não cair'. Mas eu tenho certeza que eles falam não justamente para que a gente faça. Porque os pais sabem das coisas, sabem ensinar as coisas, por mais que a gente não compreenda o jeito deles ensinarem a gente.
Quando a gente cresce, sente falta dos puxões de orelha, porque agora 'você sabe se cuidar, não precisa mais de mim'. Quem disse que não preciso mais? A minha cara carrancuda que disse. A mesma cara que não retribui o cuidado; filho ingrato que não entende que o que eu falo é porque me importo com você. Mas a força que rege o mundo vai me levar embora, e só então, você vai entender o que eu quero te mostrar.
A mente mais desenvolvida, obviamente, vai compreender muito antes da idade avançada. Mas como você vai ser pra sempre filho, e eu vou ser pra sempre pai... É o ciclo, a gente se entende, mas na verdade não se compreende.. Mas lá no fundo existe o abismo chamado não-entendimento. Eu falo que vou ser diferente no futuro, mas todos nós seguimos o mesmo modelo: a gente apenas arredonda as arestas.

12 de dezembro de 2011

O poder do abraço

O que dizer da paz que se sente quando um abraço apertado tem apenas a intenção de te proteger? Proteger do quê? Não sei, porque a segurança é relativa. Você pode temer a tempestade ou o medo de perder. Você pode temer um amigo, porque não confia nele, ou pode temer fantasmas do passado, que tem grande propensão a estragar o seu presente glorioso. Você pode temer o ataque de alguém inesperado, e pode temer palavras que machucam mais do que agressão física. Você pode temer qualquer coisa, mas se a pessoa certa te abraça, o perigo desaparece e o medo também. Incrível a paz que se sente quando um abraço apertado tem apenas a intenção de te proteger, não?

Cores da íris

Quantas vezes você já sentiu a felicidade genuína batendo na porta do seu coração? Mas eu digo aquela felicidade grande e pura, e não aquela onde é necessário fingir um sorriso para que saibam que está tudo bem com você. Eu estou falando daquela maravilhosa sensação de quando se encontra um olhar onde você encontra todo o significado sem precisar descrever com palavras; pois a descrição perfeita vem com a troca de carinhos, na retribuição das cores daquela íris que te encara. É simplesmente indescritível, e irredutível a alegria que hoje domina meu sorriso.


-Obrigada, André Escher, por retribuir meu olhar :)

8 de dezembro de 2011

Extremos

Há momentos onde você encara o maior abismo numa corda bamba sem medo de cair, mas fica na dúvida se acredita no sorriso daquela amiga que você já confiou um dia. Você atravessa a avenida sem olhar pros lados, mas duvida da capacidade do seu amigo em te compreender como antes acontecia com tanta facilidade. O tempo muda coisas que não devia mas mantém aqueles móveis pontudos que machucam seu dedo toda vez que você entra no quarto.

27 de novembro de 2011

Relógio ideal

O meu dia deveria ter apenas umas 40 horas, porque tenho certeza de que seria suficiente para que eu fizesse tudo o que eu quero fazer. Trabalho, estudos, lazer, hobbies e descanso, tudo equilibradamente perfeito. Meu ideal de relógio ideal. Suficiente tempo que me faria feliz e realizada. Mas o cuco não permite, regras implícitas e inodoras desde os primórdios. Impossível ser feliz de fato com tantas coisas para fazer. Mas o otimista consegue ver paz na tempestade. E, baseada nisso, busco incessantemente pelo equilíbrio do meu tempo, tentando achar sorrisos no estresse. Tudo tem um motivo e a gente nunca recebe um fardo maior do que podemos carregar. Quero me prender nisso apenas, está de bom tamanho-minuto.

17 de novembro de 2011

O tempo não tem mais tempo

O tempo não tem mais tempo pra mim.
Sinto uma falta absurda de escrever todos os dias:
Ao passo que os minutos voam
E as horas evaporam,
Eu só faço o necessário 
Para manter meu corpo em pé.
Mas minha cabeça
Não possui uma base fixa
Faz muito tempo, é.

7 de novembro de 2011

Alto cajado

A liberdade que sempre exaltei
E consegui por alto cajado:
Não vou deixá-la de lado
Só porque a conquistei.
Ao contrário do que a maioria faz
Dou valor pras coisas que conquisto, sagaz
Mas principalmente aquelas
Que custaram um preço alto, voraz.
E a certeza existe
De que nenhuma cara triste
Me fará ausente 
Do meu maior presente.


5 de novembro de 2011

(R)evolução (Des)necessária

Não mudamos quando é necessário
O que nos faz atentar 
Para não errar da mesma maneira 
Numa próxima vez.
O que me intriga também
É porque mudamos
Quando estamos bem
Seria isso coisa voluntária
Ou o resultado de uma (r)evolução
Espontânea e (des)necessária
Como uma combustão?


21 de outubro de 2011

Sonhar

Sonhar de olhos abertos
É uma experiência fantástica
Mas apenas não se perca
E, por favor, não esqueça
De distinguir a realidade
Do seu desejo.
Sonhar sempre é bem vindo
Mas viver sonhando
É perder o lampejo.


20 de outubro de 2011

Amenas cores

Inédita serena
Que acalma o coração
Tudo em sépia cor.
Ou cor amena
No céu, no clarão
Que estão presentes
Nas minhas tarde de sol:
Onde a única coisa que me aquece
É o calor do meu sentimento
Com a força da luz do farol.


19 de outubro de 2011

Metade de dormir

O sono consome
De modo único e supremo
Aquilo que queremos ao extremo:
Mas os olhos não obedecem
O corpo vem a desfalecer
E nada do que você quer, esquece!
Não vai acontecer.
Uma força máxima rege a vontade
Para que no fundo
Você caia no ditado imundo
De dormir pela metade.


18 de outubro de 2011

Não conte a ninguém


Não conte a ninguém
Será possível que só eu levo a sério
Quando alguém me pede "Não conte a ninguém"?
Será que só eu respeito o pedido,
A privacidade de um amigo?

Pode ser com a melhor das intenções.
Mas quando abre a boca
Mais atrapalha do que auxilia.
Estragam planos, se enchem de enganos
Pensando que estão fazendo o bem.

Bem mesmo seria ficar de boca fechada.
Use cola quente pra que ela fique selada.
E não meta seu nariz
Onde não for chamada.



Exclusa e reclusa

Devo confessar
Que a raiva extrema
E interna
E exclusa 
E reclusa
Aparece na bandeira lusa
Quando perco alguma chance
De poder ter sido
Astuta e enganche.
Quem me dera
Voltar no tempo
Quem fez?
E pudera!
Dar tudo de mim outra vez.


16 de outubro de 2011

Não se guie pelo medo

Um dia, alguém me disse
Pra simplesmente deixar pra lá
Certas coisas que incomodam.
Passei a acreditar apenas no que os meus olhos veem
E decidi parar de imaginar o que não quero.
Porque uma mente que imagina demais
É capaz de criar seus piores medos
E quem se guia pelo medo
Não sabe o quão fraco pode se tornar.


Plena alegria

Eu sei que tenho pouca idade
Mas desde sempre
Estou em busca da plena felicidade.

Um motivo pra sorrir sem esforço
Qualquer razão pra achar um reforço
Para viver a vida de verdade.

E em todos esses anos
Nunca achei alguém
Que me fizesse tão bem
Como você me faz.

Só tenho a agradecer por todo esse tempo 
Que estamos juntos.

Obrigada por me fazer acreditar
Que a verdadeira alegria existe
E você consegue me mostrar como ela é
Apenas com o seu sorriso.



14 de outubro de 2011

Prazer da crítica

As que reclamam quando nada vai bem
Tem razão, porque ninguém quer fardos pesados
Machucar o coração?Não.
Ninguém nasceu pra merecer isso.

Mas há um prazer maníaco 
Em estragar coisas que já estão boas:
As pessoas curtem um caos. 

Ruim é reclamar. 
Bom, também reclamar.
Esse estado de humor indefinido
Me assusta de forma estranha:
Como acreditar na certeza delas 
Se são incertas em suas dúvidas certas?



10 de outubro de 2011

Explosão

Como definir 
Ideias em explosão
Que acometem a mente,
Deslizam a gente
Para caminhos escuros de luz:
Não enxergo nada em tanta clareza
Que só me dá a certeza
De um pouco mais de confusão.


4 de outubro de 2011

Canto de liberdade

Que quando meus cantos de liberdade são entoados
Quero que você entenda de uma vez por todas
Que não quero me livrar de você:
Você faz parte da minha liberdade,
De uma forma tão intensa e verdadeira
Que nem o melhor poeta consegue explicar.


26 de setembro de 2011

Palavra feita

Não precisa me pedir para não mentir:
O verdadeiro compromisso está no caráter
E no sentimento real e sem enganações.

O fato de um olhar dizer
Tudo o que se precisa ouvir
É mais importante do que qualquer juramento
De palavra feita.

Acredito que tais dizeres
São mais propícios a desobediências
Do que o amor:

Passe por cima da sua palavra 
E não terá confiança conquistada.
Passe por cima do seu sentimento
E nunca consiga mais nada.


15 de setembro de 2011

Musicalidade

Em outras épocas, sem experiência
Meu único refúgio eram minhas lágrimas.
Mas o tempo passa
E a gente vê que isolamento não adianta
Então, apelei para a música
E descobri nela 
Um impulso pra subir, pra crescer
Para evoluir, para melhorar.
Pensar com um som alto no ouvido
Enquanto o vento bate no seu rosto
E você sorri 
Como se o vento pudesse sorrir de volta pra você.
A satisfação é inigualável, enfim.
E foi daí que encontrei forças pra seguir
E chegar ao que sou hoje.
Música não é tudo
Mas é grande parte do meu processo.


13 de setembro de 2011

Pilares

Estamos sujeitos a situações
De toda a natureza
Mas nem todos tem a destreza
Ou muito menos culhões.

Encontrar suporte em alguém
É um coisa que exige sorte
Família conta também,
Mas estou falando de outro corte.

Ter um relacionamento sensacional
Depende de um esforço incondicional: 
Para fazer sorrir quando não há sorrisos,
Para se desviar quando há guizos.
Para preencher o vazio com beijos,
Para encher o coração de desejos.
Para suportar quando não é suficiente,
Para dar força quando se está ausente.


12 de setembro de 2011

Ânimo do desânimo

Todos temos aqueles momentos, onde você não sabe o que fazer, que decisão tomar ou qual caminho seguir.

Vemos pessoas decididas na vida e, quando uma crise dessa acomete a mente da pessoa, começamos a achar que a pessoa não é de confiança. Como se fosse proibido ter dúvidas ou errar.

E é nessas horas que descobrimos em quem podemos confiar.

O falso amigo, quando te vê triste, trata logo de te dar um tapa na cara e mandar você levantar, dando um conselho padrão.

O verdadeiro companheiro te escuta e te dá o conselho adequado, diz o que você precisa ouvir para reerguer o seu castelo.

Lembre-se: não é em qualquer ombro que você pode chorar.



30 de agosto de 2011

Novas idéias

Novas idéias afloram como água que brota da montanha, com força surpreendente e clareza espetacular.
Se você limitar esse curso, que deve ser ininterrupto, você não vai conseguir alçar vôo.
Novas idéias significam novos caminhos para seguir e horizontes pra explorar.
E é a perseverança que faz com que tais idéias sigam em frente.
Faz com que prosperem como a árvore que nasce do entulho, talvez não num solo muito bom, mas com grandes chances de ser forte e saudável.


19 de agosto de 2011

Erva daninha

Gosto de resolver as coisas erradas de uma vez, sem deixar para depois.

Ser oito ou oitenta deveria ser regra de vida para todos: deixa a cabeça mais tranquila e evita bolas de neve e lágrimas desnecessárias.

Gostou? Ótimo.
Não gostou? Resolva, não deixe para o dia seguinte.

Não dá mais pra continuar? Joga tudo pro alto e recomece do zero, sem medo do amanhã.

Só não empurre os problemas com a barriga: erva daninha que não é arrancada pela raiz acaba crescendo de novo.