Páginas

30 de novembro de 2010

Tapa na Cara

Não cabe a nós fazer julgamentos nem nada
Mas se você tiver que levar um tapa na cara,
Um tapa da própria vida, não reclame:
Ela é mais sábia que você
E está sempre pronta pra te ensinar as lições,
Mesmo que você não queira aprender.
A gente não controla o tempo nem a intensidade da dor:
Lembre-se disso.

26 de novembro de 2010

Evaporar

Não há sentimento, então não há ilusão.
O que é ilusório não fere, não mata
Mas mente e engana gente inapta:
Adoece, aborrece, entristece
Aquele quem a palavra capta.

Mas as coisas acontecem
Como se fosse um filtro agora:
Só fica quem é sólido;
Quem é líquido ou volátil
Vai embora.

Como se jamais tivesse existido outrora.


23 de novembro de 2010

Chama

Se você disser pra mim que fogo é quente
Digo até na sua frente
Que acredito em seus dizeres:
Te enchendo de prazeres.

Mas depois...

Coloco minha mão no fogo
E sinto o calor ebulindo
O suor de minhas mãos:
Sentimento que não engana
Essa tal chama.

Eu sou muito São Tomé:
Tenho que me machucar
Só pra ver como é que é.

Confio em todas as pessoas.
Só não confio no demônio que existe dentro delas.

(The Italian Job)

19 de novembro de 2010

Não é falando mal...

... mas esse é um video resultante de uma noite de insônia. Solitária no silêncio da chuva e com medo de gremilins. E claro, falando do meu irmão, o @nathanacce!

Enjoy!



15 de novembro de 2010

Jeito? Não, respeito!

Você não precisa pensar igual a mim;
Ninguém precisa.
Mas o que exijo, apenas
É respeito.
Porque, eu respeito a sua visão:
Não preciso aceitá-la,
Mas não fico falando coisas por impulso.
Desprezando ideias e sentimentos.
Ofendendo seus dizeres,
Me enchendo de poderes.


12 de novembro de 2010

Amigável descaso

Eu não sei você, mas eu gosto muito de pessoas. Quem me conhece sabe do meu jeito. Eu sou assim ué.

Mas não pra ser popular ou dizer que tenho muitos amigos em redes sociais. Mas faço questão de sempre deixar uma boa impressão pras pessoas; educação pra mim é fundamental, ser simpática e agradável; saber a hora da brincadeira, a hora da coisa séria, a hora do conselho.

Gosto de fazer isso porque penso sempre no depois: num provável próximo encontro quero ter coisas legais pra dividir e contar, sabe. Realmente fazer disso um reencontro agradável.

Hoje a internet ajuda bastante a gente a manter contato devido ao MSN, Facebook, Orkut, Twitter até. Beleza, note como o papo está fluindo.

Agora, depois de um longo tempo, semanas, meses sem se falar, no ápice dos abraços de saudades, a coisa boa de rever você; eu te pergunto se você tem coisas novas pra me contar, você responde com um medíocre "não tenho novas e você?"

Que vida monótona de merda que você leva ein coleguinha?

Nossa, não me dá vontade nem de continuar o papo. Dei uma resposta do tipo 'tenho várias novidades... mas não vou te contar, você não merece VDM'. Ah, chato isso né?

Isso, obviamente esqueci de citar, que estou falando de Amigos de longa data, gente que conviveu muito com você, gente que dependendo da situação, te viu crescer, te viu mudar e evoluir. Gente que correu forte do seu lado, e hoje não está nem aí pra você.

Não, mas eu não sou 'foreverAlone'. Estou longe disso, ainda bem.
É que eu realmente lamento perdas, entende. A troca de experiências só perde pras histórias realmente vividas. Mas por outro lado, as pessoas nunca pensarão igual a nós. Como eu disse, o egoísmo tá virando moda. Infelizmente.

Mas enfim, acho que entre amigos de verdade deve haver um interesse mútuo para que a amizade prevaleça. Senão, de nada adianta a vontade e a dedicação: vá viver sua vida ordinária que eu vou juntar história pra contar.




8 de novembro de 2010

Você e eu

Fecho os olhos pra dormir
E vejo seu abraço,
Escuto o seu cheiro,
Sinto a sua voz.

Seu sorriso que brilha no escuro.
Me faz rir pra sombra na parede.
Porque a saudade arde
No momento da despedida.

Eu aqui, no barulho invisível da noite,
Escutando o silêncio da batida
Que ressoa no ar frio.

Batida essa da música
Que escuto em loop eterno
Lembrando de cada gesto seu.
E rezando
Para que a semana não se arraste de novo.
Mas ela é traiçoeira, não me escuta:
E insiste em regar as noites
Somente com a sua voz cansada, mas feliz.

O que é um alívio.
Não é suficiente
Nunca vai ser.
Até daqui dois anos.

Você e eu,
É pra sempre, cara.
Eu sei.


ao som de S.O.J.A - You and Me

7 de novembro de 2010

Abuso de boa vontade: a gente vê por aqui.

Não sigo um protocolo pra ter amigos e amigas.
Sou assim, simples e ponto.
Agora, não me passe pra trás.
Você pode ser o que for de mim
Mas isso não me impede de expor o que penso.
E, nessas horas,
Estou pouco me lixando pro que você está sentindo.

Errou, pagou.

Bem-vinda à selva, coleguinha.

3 de novembro de 2010

Clone

Amizade é amor eterno,
Amizade de verdade,
Amor de irmão,
Sem interesse secundário
Meu diário.

Ajudei a dobrar suas fraldas.
Você talvez não se lembre mas,
Tapa no banho arde
Mas eu fui lá te acudir.
Mesmo meio tarde.

O tempo passou,
Brigas infernais.
Tais,
Corriqueiras, infantis
Frequentes, sutis.
Tudo por motivos imbecis.
Taquei o chinelo na sua cara,
Transformei seu dedinho num dedão.
Graças à Luz
Tomamos jeito
E evoluímos, crescendo o cabeção.

Você, pequeno demônio
Tenha ciência
De que a gente precisou se afastar,
Precisei começar a trabalhar
Para que a gente se desse bem.
Além.

Segredos divididos,
Parcerias infinitas.
Bolos comidos.
Coisas bonitas.
Às vezes, levo patada de graça
Mas tudo passa.

Muito embora não seja dito claramente
Saiba que você, seu indigente,
É a melhor coisa
Que vem à minha mente
Quando penso em parceria

Vai parecer meio gay
Mas tu é meu maior motivo de alegria.

Parabéns, @nathanacce!


2 de novembro de 2010

Gostosa prosa

Semana.Passa.Arrasta.
Torce.Rápido.Liga.
Ameniza.Trabalha.Estuda.Ganha.
Tenso.Briga.Discute.
Perde.Conversa.Saudade.
Convívio.Esquece.Lembra.
Alívio.

Sexta.Descanso.Balanço.
Skate.Queda.Violão.
Erro.Espera.Certo.
Tarde.Chega.Portão.
Sorri.

Beijo.Abraço.Matar
Saudade.Croque.Carinho.
Filme.Quente.Coberta.
Sucrilhos.Carro.Olhos.
Brilhos.Tempo.Curto.
Curta.Prove.Siga.Viva.
Alegria.Dois.Saudade.
Tente.Atente.
Não mente.
Me tente.
Quente.

Brisa.Calor.Mormaço.
Amor.Abraço.Envolve.
Amasso.Beijo.Proibido.
Horário.Domingo.
Espera.Mais.Semana.
Saudade.
Verdade.

Gostosa.Prosa.
Beijo.Último.
Certeza.E tal:
Um dia.Não mais.
Precisar.
Dar.
Tchau.


1 de novembro de 2010

Capítulo 50

Quanto tempo se passou
Desde o embrulhinho nos braços
Pequenininho, cor-de-rosa
Aquele bichinho lindo dos olhos grandes
Que saiu de dentro de você?

De quem era o livro velho
De onde consegui ler minha primeira palavra?
"Ca-pí-tu-lo".
Saí correndo pra te contar minha conquista!
Mal sabia eu, com aquela pouca idade
Que um novo capítulo realmente estava começando:
Naquele momento eu me transformaria
Numa amante da leitura
Assim como você.

A gente cresce, a voz aumenta.
Mas aprendi com você
Que não devemos deixar quieto
O que achamos que está errado.
Que a gente deve correr atrás
Sem jamais ter o medo de tentar.

Juntei o seu jeito racional com o meu otimismo
E formei essa coisa louca que é a sua filha.
Mas estou contente com minha base
Porque a levarei comigo além-vida.
Porque amor de mãe transcende barreiras
E muitas ainda estão por vir,
Mas estando lado a lado, tenha certeza:
Ninguém derruba a gente!

Eu te amo mãe,
E é pra sempre.
Tenho certeza que é pra sempre.

Insônia pro meu bom

Insônia é coisa louca
Mas ela não me incomoda.
Inclusive consigo pensar mais claramente
Quando estou no silêncio da madrugada
Regada apenas pelo som
Da respiração do meu cachorro.

Nessa brincadeira
Várias coisas me vêm à cabeça.
E dentre elas, mais uma vez presentes
Questionamentos sobre o futuro.

Mas não consigo ter medo dele, sabe?
Ele me instiga, me atrai
Quero viver a vida pra que ele logo chegue
E eu consiga realizar tudo que eu quero
Alcançar meus patamares mais altos e...

"Ei, Pamella!
Traga seu pensamento pra terra firme!"
- diz assim, em tom autoritário minha consciência.
"Tens que viver o agora!
Construa um alicerce forte
Porque nada derruba estrutura de concreto!"

Então, almejando o futuro
Com um desejo jamais imaginado,
Vou atrás do que quero agora
Pra que no futuro consiga desfrutar
Dos frutos da minha correria.

Mas o melhor de tudo
É que não estou sozinha!
Tenho a melhor companhia do mundo
E não vou mais precisar chamar só de 'meu':
Serão 'nossas' coisas,
Meu bom.