Páginas

27 de dezembro de 2010

Mágica

Essa noite sonhei que eu podia fazer o que quisesse.
Podia voar e alcançar o céu.
Podia tocar estrelas.
Podia prender a respiração
E nadar livremente por quanto tempo eu quisesse.

Podia conseguir as coisas boas que sempre almejei.
Podia abraçar todas as pessoas sem preconceito.
Podia reencontrar os amigos e amigas que perdi.
Podia respirar o ar puro que brotava de mim.
Podia dormir e sonhar que sonhava.

Podia reviver os momentos bons que passei.
Mas também podia criar outros melhores ainda.
Podia criar situações e vivê-las.
Ou podia apenas assistir acontecer.

Mas eu quis acordar.
E me dei conta de que tudo isso é possível.
Tudo tem sua devida consequência,
Mas é isso que é a tal mágica da vida.

Impossível, improvável.
Mas estamos dentro dela.
Tudo pode, tudo dá.
Onde sonho é realidade.
E a realidade não machuca tanto quanto parece.
Tudo precisa de carinho e atenção:
Apenas viva livremente.
As preocupações de amanhã virão amanhã.
Não chore: sorria.
Seu rosto fica bem mais bonito assim.


20 de dezembro de 2010

10 coisas que você não sabia sobre mim

Oi pessoal!
Fiquei devendo um top 10 no outro post, e aproveitando minha insônia vadia, tô escrevendo aqui. Na verdade eu ia deixar pra amanhã, mas eu sei que tenho bilhões de compromissos e deveres e infernos pra fazer, então aí vai!


1) Eu troco altas idéias com o meu cachorro e choro vendo ele dormir. Minha outra cachorrinha que morreu, a Bruna, eu nem ligava pra ela e me sinto muito culpada até hoje. O Bebê, o poodle mais lindo do mundo, dorme comigo hoje.

2) Conheço muitas meninas, adoro elas, mas prefiro amizade de homens, porque entre mulheres rola MUITA confusão. Muita inveja, muita competição, muita frescura. Prefiro a objetividade dos homens, pois você nunca irá discutir a cor de esmalte com seu melhor amigo.

3) Quero muito um animalzinho pra chamá-lo de Montgomery (que nem o líder do Get Along Gang, desenho que demorei uns 8 anos pra lembrar o nome. Bendito seja o Youtube).

4) Eu falo que eu sou nerd, mas eu só estudo a matéria no dia da prova. Fiz isso durante toda a minha vida, só pararei de fazer quando eu me lascar de verdade. Mas isso não arranca meu gosto por ler e estudar: sou fã de séries, admiro muito os super-heróis (até faço pose deles), vicio louco em pesquisa e besteiras da internet, amante de computação, mas nunca joguei RPG e tenho vida social, não se preocupem.

5) O perfume que eu mais gosto é o nº 8, da Contem 1g, mas os perfumes deles vão sair de linha D: Aliás gosto sempre de estar cheirosinha, porque gente fedida devia pegar prisão perpétua.

6) Eu ODEIO o meu pé. De verdade.

7) Eu comecei a usar óculos de bobeira. Meu irmão começou aos 6 anos e eu queria porque queria usar também. Comecei portanto a assistir TV bem de pertão e... uso óculos há 10 anos.

8) Eu consigo imitar o Stitch (Lilo & Stitch, da Disney), o sr. Rói Tudo (o fantoche do Joey, do seriado Três é Demais) e o burro (do Shrek).

9) Eu não consigo arrotar.

10) Eu tenho déficit de atenção: eu nunca presto atenção nas coisas que eu escuto. Uma vez minha mãe colocou um negócio pra eu ouvir e no final ela perguntou: -NAO É LINDO *---*? eu: -hmmmmmmmmm não sei #casagrande. Tenso demais na escola/facul: não consigo prestar atenção no que os professores falam e se, por milagre eu presto, basta eu sair da sala pra esquecer. Mas relaxa: se você vier trocar idéia comigo sou toda ouvidos, porque só absorvo coisas que me interessam.


Ah é isso. Eu ia fazer em forma de video mas ia ficar meio tosco visto que estou caída e torta de sono. Pelo menos agora vocês sabem algumas coisas irrelevantes, mas interessantinhas.

Boa noite galere! ♥

14 de dezembro de 2010

Selos

Fiquei muito lisonjeada ao ver os comentários do ultimo post e ver o oferecimento dos selos de qualidade, indicados pelo Eumar Lima, do blog A Verdade Nua e Crua.

É uma coisa muito simples, mas fiquei feliz mesmo. Isso mostra que o blog está alcançando patamares que eu nunca imaginei alcançar, pessoas lendo e curtindo, isso é bom demais!

E que venha 2011 lotado de pessoas legais como você, que visita aqui, com frequência ou não, mas vem checar as atualizações e ver o que eu tenho a dizer.

Obrigada de verdade a todos!

Olha os selos, aí minha gente:




As regras para receber os selos são:
1- Primeiro: precisa ser indicado por alguém que recebeu;
2- Segundo: Quem recebeu precisa indicar de 5 a 15 blogs que não possui tais selos;
3- Terceiro: Publicar os selos em um post e avisar aos indicados;
4- Quarto (apenas para o selo de qualidade): contar 10 coisas sobre você.

Minhas indicações são as seguintes:

  • Tyago's Blog - O Tyago foi o cara que me inspirou a fazer as poesias desse blog, ou seja, a influência dele está presente nas entrelinhas de cada poema. Vale a pena, vai por mim: o cara tem MUITA opinião!
  • Olhando as estrelinhas - A Marcella é uma menina muito especial. Escreve com o coração e está na cara que é master fã de Clarice Lispector. Então só pode ser coisa boa, portanto, visitem!
  • O Fantástico Mundo de Bob Xavier - Queria mesmo que a Gaby escrevesse mais porque os textos dela mostram a decisão e a certeza da palavra. Mulher decidida, inteligente e andreense como eu. Quer um hit combo melhor?
  • Fábrica de Sonhos e Imagens - Gente fina, pessoa que tive o prazer de conhecer pessoalmente, o Alexandre é um artista de mão cheia. Seus desenhos possuem os mais profundos e diversos significados. E complementados com os poemas e textos simples, tornam as obras dele magníficas apenas. Vale a pena!
  • G-Peripécias - A Gabi é minha irmã gêmea que nasceu exatamente um ano depois de mim. Essa menina é demais, e espero um dia conhecê-la pessoalmente; escreve como ninguém, com sentimento e paixão. Inteligente e uma pessoa maravilhosa de sorriso cativante.
  • The Melodic Girl - A Tathily é um linda, que terei o prazer de conhecê-la em breve. Seus poemas despertam o pensar, o refletir. Tem sentimentos em cada palavra escrita, vale muito a pena conferir. Ah, rockeira e andreense também. Precisa mais? ;)

E é isso aí! Essa é minha lista especialíssima! Lógico que vocês não precisam passar pra frente, mas entendam: eu PRECISAVA indicar vocês, meus amores.

E o meu top 10 vai ficar pra um próximo post ok!?

Mas ele sai, fiquem tranquilos ")
Um beijo com MUITO carinho na testa de todos vocês!

Paamps ♥

13 de dezembro de 2010

Sincera

A maior das felicidades
Está me consumindo tanto...
Sou capaz agora de voar sem asas,
Posso visitar casas, cidades
E fazer todos sorrirem com encanto.

Seria capaz de dividir minhas alegrias,
Seria capaz de cultivar sorrisos, melodias,
Com você, com ele e com ela:
Sem trabalho algum,
Como comer brigadeiro de panela.

O gesto é simples
Mas tem mais significado que qualquer coisa.
Pense nisso quando acordar todos os dias:
Pense que você vai fazer a diferença pra alguém
Pelo simples fato de sorrir
E compartilhar sua sincera alegria.

Na maior das tempestades
Seja você mesmo a calmaria!


10 de dezembro de 2010

Voar

Andar na estrada da liberdade é gratificante.
A sensação de ser livre pra escolher, viver, aprender.
Pular, gritar e sorrir como nunca.
Esse sentimento que nasce dentro do coração
Dentro da mente,
Tudo isso ajuda a gente a crescer.
Evoluir.
Soltar.
Voar.



7 de dezembro de 2010

Ampulheta - Final

Eu falava sozinha. No banheiro, pra ser mais exata. Nossa, trocava altas idéias comigo mesma.
Passei anos desse jeito e confesso que às vezes ainda faço isso, enfim.
Forever alone total, perceberam?

Até que um dia, minha mãe bateu na porta em perguntou com quem eu estava conversando. É, eu tinha me empolgado.

Precisava de outra solução: queria expor o que eu pensava sem ter medo de represálias. Porque quando um adolescente pensa, as pessoas querem podar seus devaneios. Nem era tão popular ainda esse negócio de blog, mas eu resolvi fazer. Ninguém ia ler, eu sabia, visto que eu não divulgava e tal.

Se você tiver paciência, visite minhas postagens antigas e veja a qualidade medíocre dos meus textos. Eles até fazem sentido, mas com a cabeça que tenho hoje, vejo que eu faria diferente: um pouco menos de revolta, um pouco mais de sapiência.

Mas veja bem, o passado que constrói a nossa essência. E devo dizer que precisei passar por todas as revoltas com e sem causa, os estresses, as discussões e brigas, mas sempre observando as pessoas e definindo o que eu NÃO queria ser. Tudo isso constrói caráter.

E tenho muito orgulho do que sou hoje.

Depois que conheci a poesia em 2008 pelos textos do @tyagodepaula, a quem agradeço profundamente pela amizade e influência, a temática e o tom dos textos mudaram completamente.

Hoje já consigo não só pensar em rimas, mas também em assuntos que fujam um pouco do habitual. Assuntos que estão todos os dias na sua frente, e que se tornam normais. Mas não deveriam.

Alguns amigos me perguntaram porque eu não deixo somente as poesias aqui e excluo os textos revoltados do início. Eu digo que eu não gosto de esquecer a minha raiz, a minha base sabe?
Gosto muito de me lembrar como fui, pra continuar sendo as coisas boas e esquecer as coisas não tão boas assim.

Dei o título de Ampulheta pra essa "Série" porque está relacionada a tempo, que liga a (r)evolução de ideias e comportamento, mudança, upgrade. Que lembra que a gente tem que mudar sempre, adicionar coisas novas à nossa vida, mas nunca se esquecer das origens.

E aquela primeira palavra que eu li... Ah agradeço à minha curiosidade que me incitou a entrar nesse mundo louco e maravilhoso das letras!

E agradeço a vocês, meus queridos amigos e amigas pelos acessos e comentários que venho recebendo a cada dia que passa. O carinho é enorme, adoro vocês de verdade, perto ou longe, não importa... E que venha mais 100, 200, 1000 postagens...


5 de dezembro de 2010

Ampulheta - II

O tempo passou, eu cresci, mas aquela paixão continuava. De modo exagerado admito.

Eu já quis escrever um atlas num caderno brochura e já comecei várias histórias onde a personagem começava seu dia tomando um suco de laranja. Nada a ver.

Na sexta série começaram as propostas de redação mais complexas, e eu tirei de letra. De modo exagerado, de novo. Os meus amigos rascunhavam umas 20 linhas por proposta. Minhas redações levavam a tarde toda pra serem escritas e tinha 7 folhas de caderno universitário frente e verso.

Problemas.

Mas eu notei que quando havia regras do tipo 'dissertação com 30 linhas sobre o desmatamento e outros problemas ambientais' eu SEMPRE travava. Agora, quando não tinha regras, nossa! Eu desembestava lindamente a escrever.

Até no Enem, vestibular, essas coisas eu nunca me dei bem. Quer dizer, não era de todo o mal, mas definitivamente minhas notas eram maiores na parte objetiva.

Eu não tenho e acho que nunca terei poder de resumir e limitar minhas idéias.

Eu queria muito conversar com pessoas mas estava revoltada (?) porque ninguém me escutava. Foi com 15 anos que comecei a trocar idéia com alguém que me entendia perfeitamente, sem me interromper ou olhar pro lado quando eu falava.

Eu mesma.

(continua...)

4 de dezembro de 2010

Ampulheta - I

Esse é o 100º post do blog e resolvi contar uma história pra vocês.

Eu aprendi a ler com 4 anos, fuçando num caderno de receitas da minha mãe e me lembro: minha primeira palavra foi Capítulo. Saí correndo pra contar a novidade pra minha mãe, que sorriu e me abraçou.

Desse dia em diante minha mãe quis me colocar na escola mas, pela pouca idade, eu teria que esperar mais um ano. E eu sonhava em ir pra escola, dava nome a todos os meus amiguinhos, dava aulas pros meus alunos invisíveis. E comia todas as bolachas deles também, mas isso não vem ao caso.

Mas uma coisa que assolava minha pequena cabeça grande e minha mãe ria muito disso, como ela adora me lembrar: se eu ia pra escola então eu já tinha que ter uma base; eu dizia "-MÃE EU NÃO SEI LER!"

E sério, não adiantava minha mãe dizer que a gente ia pra escola justamente por isso: pra aprender. "Não porque eu tenho que saber, que tenho porque tenho e MIMIMI". E batia o pé.

Minha mãe, anjo que sempre foi, resolveu me ensinar algumas coisas: vogais e palavras e letras e formas e curvas e nomes e vírgulas e detalhes.

O tempo passava e a porta daquele universo maravilhoso estava se abrindo pra mim...


30 de novembro de 2010

Tapa na Cara

Não cabe a nós fazer julgamentos nem nada
Mas se você tiver que levar um tapa na cara,
Um tapa da própria vida, não reclame:
Ela é mais sábia que você
E está sempre pronta pra te ensinar as lições,
Mesmo que você não queira aprender.
A gente não controla o tempo nem a intensidade da dor:
Lembre-se disso.

26 de novembro de 2010

Evaporar

Não há sentimento, então não há ilusão.
O que é ilusório não fere, não mata
Mas mente e engana gente inapta:
Adoece, aborrece, entristece
Aquele quem a palavra capta.

Mas as coisas acontecem
Como se fosse um filtro agora:
Só fica quem é sólido;
Quem é líquido ou volátil
Vai embora.

Como se jamais tivesse existido outrora.


23 de novembro de 2010

Chama

Se você disser pra mim que fogo é quente
Digo até na sua frente
Que acredito em seus dizeres:
Te enchendo de prazeres.

Mas depois...

Coloco minha mão no fogo
E sinto o calor ebulindo
O suor de minhas mãos:
Sentimento que não engana
Essa tal chama.

Eu sou muito São Tomé:
Tenho que me machucar
Só pra ver como é que é.

Confio em todas as pessoas.
Só não confio no demônio que existe dentro delas.

(The Italian Job)

19 de novembro de 2010

Não é falando mal...

... mas esse é um video resultante de uma noite de insônia. Solitária no silêncio da chuva e com medo de gremilins. E claro, falando do meu irmão, o @nathanacce!

Enjoy!



15 de novembro de 2010

Jeito? Não, respeito!

Você não precisa pensar igual a mim;
Ninguém precisa.
Mas o que exijo, apenas
É respeito.
Porque, eu respeito a sua visão:
Não preciso aceitá-la,
Mas não fico falando coisas por impulso.
Desprezando ideias e sentimentos.
Ofendendo seus dizeres,
Me enchendo de poderes.


12 de novembro de 2010

Amigável descaso

Eu não sei você, mas eu gosto muito de pessoas. Quem me conhece sabe do meu jeito. Eu sou assim ué.

Mas não pra ser popular ou dizer que tenho muitos amigos em redes sociais. Mas faço questão de sempre deixar uma boa impressão pras pessoas; educação pra mim é fundamental, ser simpática e agradável; saber a hora da brincadeira, a hora da coisa séria, a hora do conselho.

Gosto de fazer isso porque penso sempre no depois: num provável próximo encontro quero ter coisas legais pra dividir e contar, sabe. Realmente fazer disso um reencontro agradável.

Hoje a internet ajuda bastante a gente a manter contato devido ao MSN, Facebook, Orkut, Twitter até. Beleza, note como o papo está fluindo.

Agora, depois de um longo tempo, semanas, meses sem se falar, no ápice dos abraços de saudades, a coisa boa de rever você; eu te pergunto se você tem coisas novas pra me contar, você responde com um medíocre "não tenho novas e você?"

Que vida monótona de merda que você leva ein coleguinha?

Nossa, não me dá vontade nem de continuar o papo. Dei uma resposta do tipo 'tenho várias novidades... mas não vou te contar, você não merece VDM'. Ah, chato isso né?

Isso, obviamente esqueci de citar, que estou falando de Amigos de longa data, gente que conviveu muito com você, gente que dependendo da situação, te viu crescer, te viu mudar e evoluir. Gente que correu forte do seu lado, e hoje não está nem aí pra você.

Não, mas eu não sou 'foreverAlone'. Estou longe disso, ainda bem.
É que eu realmente lamento perdas, entende. A troca de experiências só perde pras histórias realmente vividas. Mas por outro lado, as pessoas nunca pensarão igual a nós. Como eu disse, o egoísmo tá virando moda. Infelizmente.

Mas enfim, acho que entre amigos de verdade deve haver um interesse mútuo para que a amizade prevaleça. Senão, de nada adianta a vontade e a dedicação: vá viver sua vida ordinária que eu vou juntar história pra contar.




8 de novembro de 2010

Você e eu

Fecho os olhos pra dormir
E vejo seu abraço,
Escuto o seu cheiro,
Sinto a sua voz.

Seu sorriso que brilha no escuro.
Me faz rir pra sombra na parede.
Porque a saudade arde
No momento da despedida.

Eu aqui, no barulho invisível da noite,
Escutando o silêncio da batida
Que ressoa no ar frio.

Batida essa da música
Que escuto em loop eterno
Lembrando de cada gesto seu.
E rezando
Para que a semana não se arraste de novo.
Mas ela é traiçoeira, não me escuta:
E insiste em regar as noites
Somente com a sua voz cansada, mas feliz.

O que é um alívio.
Não é suficiente
Nunca vai ser.
Até daqui dois anos.

Você e eu,
É pra sempre, cara.
Eu sei.


ao som de S.O.J.A - You and Me

7 de novembro de 2010

Abuso de boa vontade: a gente vê por aqui.

Não sigo um protocolo pra ter amigos e amigas.
Sou assim, simples e ponto.
Agora, não me passe pra trás.
Você pode ser o que for de mim
Mas isso não me impede de expor o que penso.
E, nessas horas,
Estou pouco me lixando pro que você está sentindo.

Errou, pagou.

Bem-vinda à selva, coleguinha.

3 de novembro de 2010

Clone

Amizade é amor eterno,
Amizade de verdade,
Amor de irmão,
Sem interesse secundário
Meu diário.

Ajudei a dobrar suas fraldas.
Você talvez não se lembre mas,
Tapa no banho arde
Mas eu fui lá te acudir.
Mesmo meio tarde.

O tempo passou,
Brigas infernais.
Tais,
Corriqueiras, infantis
Frequentes, sutis.
Tudo por motivos imbecis.
Taquei o chinelo na sua cara,
Transformei seu dedinho num dedão.
Graças à Luz
Tomamos jeito
E evoluímos, crescendo o cabeção.

Você, pequeno demônio
Tenha ciência
De que a gente precisou se afastar,
Precisei começar a trabalhar
Para que a gente se desse bem.
Além.

Segredos divididos,
Parcerias infinitas.
Bolos comidos.
Coisas bonitas.
Às vezes, levo patada de graça
Mas tudo passa.

Muito embora não seja dito claramente
Saiba que você, seu indigente,
É a melhor coisa
Que vem à minha mente
Quando penso em parceria

Vai parecer meio gay
Mas tu é meu maior motivo de alegria.

Parabéns, @nathanacce!


2 de novembro de 2010

Gostosa prosa

Semana.Passa.Arrasta.
Torce.Rápido.Liga.
Ameniza.Trabalha.Estuda.Ganha.
Tenso.Briga.Discute.
Perde.Conversa.Saudade.
Convívio.Esquece.Lembra.
Alívio.

Sexta.Descanso.Balanço.
Skate.Queda.Violão.
Erro.Espera.Certo.
Tarde.Chega.Portão.
Sorri.

Beijo.Abraço.Matar
Saudade.Croque.Carinho.
Filme.Quente.Coberta.
Sucrilhos.Carro.Olhos.
Brilhos.Tempo.Curto.
Curta.Prove.Siga.Viva.
Alegria.Dois.Saudade.
Tente.Atente.
Não mente.
Me tente.
Quente.

Brisa.Calor.Mormaço.
Amor.Abraço.Envolve.
Amasso.Beijo.Proibido.
Horário.Domingo.
Espera.Mais.Semana.
Saudade.
Verdade.

Gostosa.Prosa.
Beijo.Último.
Certeza.E tal:
Um dia.Não mais.
Precisar.
Dar.
Tchau.


1 de novembro de 2010

Capítulo 50

Quanto tempo se passou
Desde o embrulhinho nos braços
Pequenininho, cor-de-rosa
Aquele bichinho lindo dos olhos grandes
Que saiu de dentro de você?

De quem era o livro velho
De onde consegui ler minha primeira palavra?
"Ca-pí-tu-lo".
Saí correndo pra te contar minha conquista!
Mal sabia eu, com aquela pouca idade
Que um novo capítulo realmente estava começando:
Naquele momento eu me transformaria
Numa amante da leitura
Assim como você.

A gente cresce, a voz aumenta.
Mas aprendi com você
Que não devemos deixar quieto
O que achamos que está errado.
Que a gente deve correr atrás
Sem jamais ter o medo de tentar.

Juntei o seu jeito racional com o meu otimismo
E formei essa coisa louca que é a sua filha.
Mas estou contente com minha base
Porque a levarei comigo além-vida.
Porque amor de mãe transcende barreiras
E muitas ainda estão por vir,
Mas estando lado a lado, tenha certeza:
Ninguém derruba a gente!

Eu te amo mãe,
E é pra sempre.
Tenho certeza que é pra sempre.

Insônia pro meu bom

Insônia é coisa louca
Mas ela não me incomoda.
Inclusive consigo pensar mais claramente
Quando estou no silêncio da madrugada
Regada apenas pelo som
Da respiração do meu cachorro.

Nessa brincadeira
Várias coisas me vêm à cabeça.
E dentre elas, mais uma vez presentes
Questionamentos sobre o futuro.

Mas não consigo ter medo dele, sabe?
Ele me instiga, me atrai
Quero viver a vida pra que ele logo chegue
E eu consiga realizar tudo que eu quero
Alcançar meus patamares mais altos e...

"Ei, Pamella!
Traga seu pensamento pra terra firme!"
- diz assim, em tom autoritário minha consciência.
"Tens que viver o agora!
Construa um alicerce forte
Porque nada derruba estrutura de concreto!"

Então, almejando o futuro
Com um desejo jamais imaginado,
Vou atrás do que quero agora
Pra que no futuro consiga desfrutar
Dos frutos da minha correria.

Mas o melhor de tudo
É que não estou sozinha!
Tenho a melhor companhia do mundo
E não vou mais precisar chamar só de 'meu':
Serão 'nossas' coisas,
Meu bom.


28 de outubro de 2010

Sorrisos

Felicidade não precisa justificativa,
Mas eu queria gritar pro mundo todo
Que a vida é melhor presente do universo.

Deixo meu cachorro me lamber todo dia,
Deixo que minha hamster morda meu dedo.
Deixo que minha mãe me acorde,
Deixo que meu irmão estenda o pé
Para que eu tropece, logo cedo.

Deixo que me pai me dê tchau
Com a voz sem igual,
Da janela do banheiro,
Desejando-me um bom dia, ligeiro.

E, finalmente,
Deixo-me atender o celular
Que toca sete e meia da manhã
Melhor coisa nessa lã
E a voz do meu nêgo escutar.

Coisas simples,
Mas que aprecio demais
E jamais, no mundo inteiro
Não trocaria por nenhum dinheiro.

Tudo está acabado:
Agora meu sorriso está explicado.


25 de outubro de 2010

Rememorando

A gente percebe que marcou a vida de alguém
Quando, depois de séculos, no reencontro
O olhar retribui com aquele brilho bom
Aquela luz de paz,
Que nos remete aos bons tempos, rapaz.

Aquele tempo que ficou marcado,
Será pra sempre lembrado
As risadas ecoando na mente
O sorriso que quando visto, sente.
Pra sempre.

Todos trilhando caminhos diferentes,
Contando verdades condizentes.
Longe e perto,
Dormindo e esperto.
Caminho de lembrança
Renovado de esperança.

Idas e vindas,
Mas uma boa amizade sempre permanece.
E precisa de muito mais que bombas
Para abalar o que não se esquece.

Lamento apenas por aqueles
Que se foram com um assobio.
Coração
Vazio.
Perdição.
Com fumaça no rio.
Caixão.

Mas aos outros que seguem em frente
Fiquem com a minha torcida
E meus dizeres e desejos de sucesso.
Amizades de verdade
Resistirão ao recesso.
E tenham certeza:
Um dia vocês ainda receberão
Meu convite de casamento impresso.


19 de outubro de 2010

Melhor do mundo

Aquele me ajudou a dar o primeiro passo
A criar coragem, sem que eu ao menos soubesse,
Que aquilo era o início de uma caminhada
Com um distante fim.
O início de um trilha assombrosa
Mas maravilhosa.

Meu pé nem tinha tamanho de gente
Mas eu sempre tive a certeza
De que haveria luz, pelo simples fato dele estar ao meu lado.
Um força que eu nunca tive, uma força de super-herói.

Há coisas no mundo que a gente deve dar valor
Uma delas, que devia ser considerado por todos,
É o valor e respeito por aqueles que amam a gente.
Amor incondicional, incomparável, único.
Mágico, especial, do coração.

Erros? Existem claro!
Mas melhor das intenções também existe.
E prefiro acreditar nelas,
Porque cá entre nós, ninguém é perfeito.
E quando você crescer, será como ele.
Eles. Todos.

Uma das principais coisas é o carinho,
É a palavra sincera e companheira.
É o tapa na cara da moral quando preciso.
É o elogio que encoraja.
É o abraço que conforta.
É o braço que suporta.

Não é a gente que decide...
Porque amanhã pode ser eu ou você.
Mas,
Quando a hora de dar tchau chegar,
Vou lembrar de tudo...
Dos sorrisos, das ironias, das maldades
Das piadas, dos conselhos, das broncas.

Tudo isso está gravado no coração
Nem o tempo, o todo-poderoso senhor,
Vai ser capaz de tirar as memórias de mim.

Por que o melhor de mim veio de você.

Isso é amor dessa e além-vida.
Amor de pai.
Amor eterno.

Obrigada por tudo, pai!
Eu te amo!

14 de outubro de 2010

Carícia da Sorte

Você é criança.
Flor.
Amor.
Esperança.
Dor.
Calor.
Lembrança.

Aquela tarde, aquela brisa.
Nada mais ela precisa.
Na (in)segurança de um carro forte
A carícia da Sorte.
Morte.

Ascensão.
Medo.
Prisão
Ladeada de confusão.
Mas aí chega a salvação:
Redenção.
Perdão.

Suspiro.
Martírio.
Ultimo
Respiro.
Alívio.

Vento, ar.
Liberdade, libertar.
Água na face
De quem quer ressurgir.
Uma mão a emergir
Uma testa pra aspergir.
Não é preciso nada mais
Do que um lugar pra subir.

E fugir.

13 de outubro de 2010

Perdi um amigo

Eu nunca neguei ombro pra ninguém porque isso não é do meu feitio. Quem me conhece sabe bem disso.

Mas jamais me sacrificaria por alguém que não move um braço em benefício próprio. Alguém que há muito perdeu a vontade de viver. Alguém que espera que as coisas mudem e não está fazendo nada para que a situação melhore.

Alguém que fica esperando a vida passar para quando chegar a oportunidade chupinhar a felicidade de alguém. Ou vibrar falsamente por alguma vitória alheia.

Alguém que concorda em ficar estagnado por tanto tempo. Acomodado na situação.
É... Talvez a diferença que tanto prezo serviu apenas quando estavas preso em seu mundinho.
Mas a vida aqui fora é muito diferente do que você pensa.

Ninguém vai passar a mão na sua cabeça só porque você quer. Ninguém vai ficar lambendo suas feridas, porque meu amigo, cada um de nós está sozinho nesse mundo.

Aqui é cada um por si. Se você cair, o mundo e tudo que está nele passa por cima de você.

Posso dizer que contigo aprendi muitas coisas, mas você não consegue aprender consigo mesmo, o que mais você quer? Como você pode ser tão bom pras pessoas e se martirizar tanto por dentro? Como pode duas personalidades tão diferentes habitarem a mesma pessoa?

Você pode sim crescer e mudar. Mas agora, amigo, isso é com você, porque hoje, com muito pesar, anuncio, que desisti de um amigo.

Vou estar do seu lado sim. Em pensamento.

Torcendo de longe, porque tristeza contamina.

Mentes Vazias

Pessoas que não conseguem alcançar seus objetivos tornam-se rancorosas e olham com olhos abutres as conquistas alheias. Pessoas que não conseguem um amor começam a odiar tudo e todos. Pessoas que são rechaçadas por aqueles em quem confiam simplesmente passam a maltratar os outros de uma hora pra outra, inclusive aqueles que não tem nada a ver com o assunto.

As justificativas que me impressionam. "Porque eu deveria fazer algo se ninguém faz por mim?" O egoísmo está virando moda. E pior: as pessoas estão se apegando MESMO. "Fazer o bem e olhar a quem, pra ver se terás algo em troca." O ditado foi mudado, sem a mínima explicação; todos, sem perguntar, como gado cabrestado estão seguindo a fila do abate.

As pessoas não estão sabendo separar por causa da mente pequena, vazia de idéias, que pensa apenas em si mesma; que não consegue extrair sabedoria das experiências passadas. Pega sempre o negativo da situação. Já pensou que a negatividade é como se fosse uma base de areia? Pense e responda: castelos de areia duram quanto tempo?

As pessoas não deviam moldar o seu caráter e personalidade em torno do que lhes acontece. Devemos manter a integridade e a essência intocáveis. Ambos não devem ser alterados na origem, mas sim acrescidos de experiências e fatos relevantes. Se mudarmos de forma o tempo inteiro, se mudarmos de opinião a toda hora, que tipo de confiança inspiraremos?

Enquanto agirem assim, a evolução não aparece. Como ser bom só com aqueles que lhe fazem o bem? Qual é o extraordinário do fato? O que ganharás com isso?

A vida é como se fosse um eterna entrevista de emprego. Você só será promovido se tiver um diferencial. O seu diferencial está dentro de você. E cabe a você, portanto, mostrar ao mundo porque estás aqui.

O que queres que seja dito de você no dia de sua partida? Quer que as pessoas se lembrem de seus feitos, sejam grandes ou pequenos? Ou quer que elas tenham certeza pra ver se você nunca mais vai acordar?



5 de outubro de 2010

Prata Inveja

Sua revolta sem fundamento,
Sua decepção de não ter conseguido o que queria.
Ao invés de ficar só no lamento,
Levante, viva, alcance, alegria!
Farei com que a prata na direita
Para você, com orgulho, sorria.

Me falam que vivo sonhando
Por levar a vida assim, sorrindo.
Cada um escolhe: ou vive caindo
Ou arranja um jeito de seguir caminhando.

Ao invés de ficar agourando a felicidade,
Das pessoas que passam na rua,
Porque você não levanta essa sua bunda gorda
E vai procurar a sua?


29 de setembro de 2010

A arte do perdão

O perdão é um arte
Que faz o coração voltar a ser criança.
Houve enorme transformação nos últimos tempos.
É simplesmente impagável estar em paz consigo mesmo.

A alegria que consigo ver refletida nos olhos próximos...
Toda essa luz emana da alegria
Do reencontro da harmonia.
Abraços apertados e sinceros...

Mas ainda preciso de uma confirmação,
Sigo em frente com minha cabeça de melão:
Os olhos não mentem.
Nem o coração.

Essa saudade do mal...
Não quero amenizá-la.
Quero acabar com ela.
Nunca mais precisar senti-la
Desse modo anormal.

Não há dois sentidos
No que acabei de dizer.
Feche os olhos
E verás quem irei escolher.





26 de setembro de 2010

Redenção

Vida, a gente só tem uma.
Temos que aproveitá-la.
Sair e sentir o vento na cara
Sem se esquecer do passado, da lembrança.

Fazer dos fatos um degrau
Para que se possa subir e evoluir
Limpar a cara manchada de culpa
E seguir em frente como deve ser.

Encontrar a própria paz dentro de si
É um dom que poucos tem.
Queria eu implantar isso na mente dos alcançáveis...
Mas isso é pura prepotência.

Não tenho
E jamais terei esse poder.
Poder mudar o mundo é um desejo impossível.
Mas o 'fazer a diferença',
Tecla que bato tanto...
Isso é possível e realizável!

Um caminho a mais pra se redimir do pecado.
Ser diferente de maneira, sem julgar.
Sem esperar julgamento.
Livre.

Mudar tudo que quero a minha volta, não dá.
Já me conformei com tal.
Por mais que eu tenha a intenção de fazer tudo certo
O que é bom pra um
Pode não surtir o mesmo efeito no outro.

Não posso, mas quero abraçar o mundo.
De um jeito apertado, forte, pra fazer 'tec-tec'
Desejo de estar deitada olhando estrelas.
A lua sendo meu cobertor.

25 de setembro de 2010

Eu sou o que move o mundo

Eu vi a morte
tirar vidas
enquanto estava viva.

Eu vi a tristeza
tirar alegrias
enquanto sorria

Eu vi o medo
afugentar pessoas
e enfrentar seu proprio medo

Eu vi a Raiva
Dominar pessoas
enquanto estava calma.

Eu vi o passado
Erguer Museus
Entrelaçando com o Presente
enquanto construía o Futuro

E então eu vi vagando,
de longe sem rumo
Vivendo sentimentos a mil.
Uma felicidade explosiva

Aproveitava cada instante,
minuto e segundos do tempo
sem regras e complicações

Aquilo me intrigou, fato.
Decidi então perguntar seu nome.
E então com o sorriso
e o olhar mais doce,
ele respondeu:

"Eu sou o que move o mundo,
Adorado e Confuso para muitos.
Eu sou o Amor."

por Caroline Pádua



24 de setembro de 2010

A Lenda do Poderoso Voto Nulo

Tem circulado pela internet e entre os cidadãos o “PODER DO VOTO NULO!”.

Segundo as informações, se mais da metade da população (maioria absoluta) colocar “00” ou qualquer número que não seja cadastrado na urna eletrônica, com este “PODER”, haverá uma nova eleição com candidatos diferentes da primeira. Esse é o “PODER DO VOTO NULO!” segundo fontes não identificadas.

Mas, o que ocorre na verdade, é uma confusão quanto a interpretação do ARTIGO 224 do Código Eleitoral Brasileiro.

Se você apenas ler ele, a informação que estão nos passando é válida, tendo a população o poder de fazer uma “REVOLUÇÃO”. Mas aí, ele está sendo interpretado fora do contexto.

No capítulo em que este artigo está inserido, há o ARTIGO 220, que mostra as hipóteses em que a ELEIÇÃO seria ANULADA.

As hipóteses são:
“(i) quando feita perante mesa não nomeada pelo juiz eleitoral, ou constituída com ofensa à letra da lei;
(ii) quando efetuada em folhas de votação falsas;
(iii) quando realizada em dia, hora, ou local diferentes do designado ou encerrada antes das 17 horas;
(iv) quando preterida formalidade essencial do sigilo dos sufrágios;
(v) quando a seção eleitoral tiver sido localizada com infração do disposto nos §§ 4º e 5º do art. 135.”

SOMENTE estas hipóteses anulam uma eleição. Votos comprados, urnas roubadas, etc...

Diz o ARTIGO 211 do Código Eleitoral que será eleito para Presidente da República o candidato mais votado com a maioria absoluta dos votos (mais da metade da população), EXCLUINDO-SE os BRANCOS e os NULOS, não tendo qualquer distinção quanto as duas categorias (isso ainda é reforçado pelo ARTIGO 77 da Constituição Federal Brasileira, no seu PARÁGRAFO 2º.).

Se você votar NULO, ou BRANCO, NÃO CONSTARÁ NA CONTAGEM DOS VOTOS.

Ex.: 10 votos.
2 brancos;
4 nulos;
3 para a Dilma;
1 para o Serra.

Neste exemplo, quem vencerá é a Dilma.

A posição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é: “Não. O Tribunal Superior Eleitoral decidiu que os votos nulos por manifestação apolítica dos eleitores (protesto) não acarretam a anulação de eleição.”.

Assim sendo, NÃO HÁ VALIDADE nestas INFORMAÇÕES PASSADAS e repassadas, por correntes eletrônicas, de mão em mão, boca em boca, sobre este “PODER DO VOTO NULO!”. Basta conferir nas LEIS, nos LIVROS e sites confiáveis ou governamentais.

Busque informações fundamentadas e confiáveis.

Vote consciente.


Vladimir Vitti Júnior
Bacharelando em Direito-Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

_______________
Fontes:
  • “Constituição Federal”- artigo 77, § 2º.
www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm
  • “Código Eleitoral”- capítulo VI, artigos 211, 220 e 224.
www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L4737.htm
  • “Projeto Eleitor Consciente- Perguntas mais freqüentes sobre o voto nulo”- Escola Judiciária Eleitoral (EJE).
www.tse.gov.br/eje/html/info_eleicoes3.html
  • “Votar nulo funciona?”- Rainer Sousa, Graduado em História da Equipe Brasil Escola.
www.brasilescola.com/politica/votar-nulo-funciona.htm
  • “Voto nulo anula a eleição?”- Fernando Beltrão Lemos Monteiro, advogado em São Paulo (SP), pós-graduando em Direito Tributário (COGEAE) e Direito Civil (IASP).
www.jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=8195

22 de setembro de 2010

Cordas da Liberdade

Semeio amores, colho flores;
Frutos do plantar do bem.
Levo muito a sério
Aquela parada de não olhar a quem.

Meu desejo é marcar presença,
De um certo modo fazer a diferença.
Ser lembrada por algo bom
E poder gritar a todos e em alto som:

Sou feliz sem medidas!

E se um dia eu for embora
Estou fazendo o que posso agora.
Sei que fui tatuada a fogo em tua lembrança.
Serei suas fantasias descabidas.
Serei seu sonho de criança.

Enforque-se com a corda da liberdade.
Lembre-se dos meus olhos cheios de verdade
Feche os olhos e saiba, pessoa querida:
Jamais vou precisar de freios em minha vida.


21 de setembro de 2010

Base de verdade

Minhas leis são baseadas na verdade
Pra nunca fugir da realidade
Pra não precisar cometer erros, qualquer imbecilidade.
Gente decente, hoje, é raridade.

Quando digo minhas leis, refiro-me às de minha vida
Afinal quem é que gosta tê-la por outros dirigida?
Quando escolher algo, então, de um vez decida
E não volte atrás com a palavra escolhida.

Viver a vida para os outros prejudicar?
Não. Esse certamente, não é meu modo de pensar.
Simples, na humildade, ombro pra quem precisar.
Mas PENSE DUAS VEZES antes de tentar me enganar.

Ou então verá quem irei humilhar.




18 de setembro de 2010

LUTO

Aqui jaz um sentimento colorido
Que antes vivia envolto de flores.
E hoje, ao lembrar do ocorrido,
Faz-me mergulhar numa piscina de dores.

Frias cores.

Espero que todos um dia
Sejamos capazes de compreender
Que só damos valor à alegria
Quando ela, por entre os dedos, escorrer.

Perder.

Pegue o valor das palavras ditas
E multiplique pelas lágrimas derramadas.
Some às situações malditas
E diga se valeu a pena sua atitude aclamada.

Desgraçada.

O perdão um dia, talvez virá,
Um porto seguro pra proteção
E acredito que você encontrará
Alguém por quem você vai respeitar o coração.

Ou não.

Agradeço por me deixar total quebrada
Quem sabe um dia aprendo a desvendar antes uma cilada
Posso te encontrar na próxima virada
Mas jurei pra mim não te dar chance pra mais nada.

Curada.

Agora é guardar as lembranças boas com carinho
E aprender com os erros cometidos.
É o que eu vou fazer e espero que você faça também.
O que aprendemos um com o outro foi o caminho
Que encontrei pra tornar meus sonhos comprometidos.
Espero de coração que você se cuide bem.

Amém!

Mas agora já tá acabado
O nosso console foi desligado.
Só salvar as fases passadas
E não deixar que elas fiquem estragadas.

Apenas bem lembradas.


14 de setembro de 2010

Lápide

É um simples virar de costas.
Bastou uns dias de ausência
E o barraco ja foi zoado.
E não me venha com lorotas:
Espero que você se lembre da decência
Ou não será mais perdoado.

Sou compreensiva,
Mas não sou otária.
Não me passe pra trás.
Senão tua própria mente efusiva
Te punirá com navalha
Jogando-te em lugar fora de paz.

E farei questão de te mostrar como se faz.



12 de setembro de 2010

Bola de Cristal

Não tenho poderes, com certeza
Nem muito menos bola de cristal
Pra penetrar em fortaleza:
Não é feio ser sentimental.

Impossível adivinhar o tempo inteiro
O que se passa numa mente isolada,
Em cativeiro, perturbada.
Coisas passam como caneta-tinteiro:
O que foi escrito e borrado
Vai ficar pra sempre marcado.

Percebe-se no olhar
E nas batidas do coração
Quando a gente pode confiar.

Ou não.


3 de setembro de 2010

Bigorna

Respiro aliviada
Como se uma bigorna bem pesada
Tivesse sido retirada dos meus ombros.
Renasci dos escombros.

Creia que as palavras constroem.
Depende apenas do contexto.
Vide o efeito desse texto.
Ou destroem.
Suas esperanças afogadas
Num mar de lágrimas passadas.

Mas a sensação de alivio e paz
É transmitida no olhar,
No sorriso sincero que satisfaz
Que se aprecia com carinho, meu lar.

Mas o sentimento tem de vir
Do seu vale interior mais profundo.
Senão não haverá mundo
Que se sustentará quando você cair.


26 de agosto de 2010

Indo pro ralo

Olha só o que eu vi, que novidade!
Incrível regra lançada:
Não seja uma pessoa honrada,
Basta ser pop, nada de integridade.

Verdade!

A decência está descendo pelo ralo
Conteúdo não se preza mais.
Todos estufados com peito de galo
Querendo ser os tais.

Conflitos pessoais.

A originalidade vive em poucos
Que deveriam se orgulhar
E não acatar ao rótulo de "loucos"
Só para aos outros agradar.
Gritaria, entusiastas, roucos:
Era essa moda que devia pegar.

Pra um dia isso tudo mudar.


11 de agosto de 2010

Ego Inflado

Você se gaba de todos os seus feitos,
Procura contar aos eleitos
O quanto teve que ceder
E fala, e fala sem parar.
É importante escutar pra aprender
Será que você nunca vai se tocar?

Não te julgo como pessoa
E nem tenho esse poder
Jogue a moeda, tire coroa
Questão de tempo: você vai ver.

Da altura de seu nariz empinado
Eu poderia pular de bungee-jump.
Todos sabem, a vida é um campo minado
Apenas preste atenção, champ.

Se você é tão foda assim
Porque a sua vida é cheia de amargura?
Não consegues ter boas relações enfim;
Nenhum relacionamento você segura.
Pai e mãe viraram anexos da sua vida chinfrim;
Seus amigos te deixaram no baile de formatura.

Terás sucesso, sem felicidade
Estás em tempo de mudar
Época agora de tenra idade
Não espere o vento passar.

A humildade, traz mais ganho e muito mais garante
Do que o tamanho medíocre de seu ego gigante.



7 de agosto de 2010

Eterno



A única coisa que me emociona de verdade é observar a inocência safada e os suspiros lentos daquele que me será leal até o fim dos tempos.

A alegria que convence, que ilumina que me faz pensar nas coisas simples da vida. E uma dessas coisas simples é ver você dormir.

Não escrevi em rimas, pois sou incapaz de pensar em algo que rime com tudo o que sinto por você.

Não que eu acredite que duraremos para sempre, mas enquanto puder ouvir você respirar, arquejar com a nossa chegada, ou simplesmente lamber a minha cara, sinceramente, você será o melhor cachorro de todo o mundo.


3 de agosto de 2010

Felicidade Extrema

Eu sei, posso tornar-me repetitiva, anormal
Mas gosto apenas de escrever o que sinto
Nunca me senti tão bem, coisa e tal
Quanto no momento, aqui nesse recinto

Felicidade que explode no peito
Quando se fecha os olhos e se pensa em cristais
Coisas valiosas como o sentimento, feito
Hoje, desprezada pelos demais.

Hoje, há tanto amor dentro de mim
Vontade de gritar e espernear
Queria que o tempo corresse, enfim
Pro momento que estarei com você logo chegar

Tô parecendo poeta de romantismo
Aquelas palavras melosas
Mas fazer o que, isso é lirismo
Melhor do que se expor em formas gasosas.
Inspirada mais do que nunca no surrealismo
Faz-me escrever essas coisas pastosas.

Mas no fim a única coisa que consigo
É ter rimas gostosas.

#danilosantana s2

26 de julho de 2010

Teta dos Pais

Tens uma vida boa,
Ótimo, mas saiba aproveitar
A vida te dará um baile na lagoa
Se você não se ligar.

Mamar na teta dos pais
Não faz ninguém crescer
Você acha mesmo que quando terminar os estudos será mais?
As empresas grandes vão empregar você?

Sem experiência alguma,
Exemplos obtidos na internet
Pode crer, não é difícil não ser Luma
e encontrar um emprego de garçonete.

Não me entenda errado:
Emprego por emprego, por todo o lado
Pedreiro é a mesma coisa que lojista
Pare apenas de pensar como egoísta.

Mas você não quer começar de cima, quer?
Deseja tudo mastigado na colher?
Saindo da faculdade já quer ser gerente de banco?
Sendo que você só sabe andar no tamanco?

Acho que acordar é melhor
E olhe, olhe ao seu redor
Porque a vida não pára:
O chicote dela só estrala.

Ou fará faculdade, rasa
Pra ser dona de casa
Viver vida de dondoca
Barriga crescendo com pipoca.




21 de julho de 2010

Persistência é arte


Meu mindinho trava ao tocar seu braço
Por que raios não consigo controlá-lo?
Fico possessa apenas
Meu desapontamento - devo dominá-lo.

Pode crer que já conquistei coisas maiores.
E agora no momento, devo tocar uma simples música.
E não é das piores.

Mas meus olhos não escondem a decepção
De não conseguir tocar
Um simples dedilhado no violão.

Mas jamais desistir,
Eu sei que vou conseguir, com esforço
Tocar minhas poesias num lugar
E sair um dia, com dinheiro no bolso :)




12 de julho de 2010

História pra contar

Uma chance a mais pra acreditar
Que a sua vida você pode mudar.
Independe de alguém,
Basta a vontade de querer, porém
Ter história pra contar.

Esse é um de meus objetivos:
Reunir um repertório incrível
De sonhos realizados.

Poder contar, comendo aperitivos,
Que, o que antes era impossível
Hoje todos foram alcançados.


3 de julho de 2010

Presente

Minha querida amiga...
Escute essas palavras com atenção...
Como alguem que escuta uma cantiga...
E as tenha pra sempre em seu coração...

Não desista de seus sonhos...
Mesmo que muitos tentem a destruir...
Somente de você vem a força para seus caminhos...
Seu futuro brilha em seus olhos onde há de tudo construir...

Moça especial...
Rumo certo já esta a trilhar...
Já vestes a roupa espacial...
Para qualquer estrela alcançar...

Mesmo que o futuro pareça incerto...
Seus desejos de vida estão mais do que certos...
Em sua vida ainda existe um mundo todo aberto...
Que de seu coração puro todos vão notar de certo...
(Xicão de Andrade)

30 de junho de 2010

Heresia de Opinião

Julgamento errôneo, esse seu.
Não sou herege por não gostar do mesmo que você
Não me faz ser melhor nem pior
Ler o que você lê.

Respeite apenas esse modo meu.

Precisarei de um impulso forte
Para um dia começar a entender.
Como podes pegar isso como verdade absoluta?
Peço que apenas se importe
Não apenas com quem se propôs a aquilo escrever
Mas com a menina aqui, que luta

E quer mostrar o que você não quer ver.

O mundo é feito de respeitos,
De atos e fatos, devota atenção.
Quais são, afinal, seus conceitos,
Para deixar os meus no chão?


25 de junho de 2010

Sabatinas

Discussões são saudáveis
Quando pontos de vistas são expostos.
Mas as coisas tornam-se inviáveis
Se os caminhos são demais opostos.

"Sabatinas", do título, fora usado
No sentido de "questionamento incisivo".
Para se levar o relacionamento de bom grado,
Deve haver, daqui pra frente, mais incentivo.

Brigas de gritos são inúteis
Apenas fica aquele diz-que-me-diz infernal
Pra que levar tudo na garganta
Se o que você quer é apenas ficar de bem, e não de mal?


22 de junho de 2010

Dúvida Cruel

Me assola, me assombra porém
A falta de bom senso.
Não quero julgar ninguém
Quero apenas expor o que penso.

Desculpa, mas as pessoas te olham torto, sim
O seu nariz tem defeito?
Veja bem, olhe direito
Um banho resolveria, enfim.

Agora é sua vez, leitor, me responda:
Quando uma pessoa fede
É de bom grado apenas a sonda?
Ou devo avisá-la do fedor?
Ou alertá-la que seu cheiro impede
As boas relações ao redor?




-homenagem à reclamação de pedroca_tico@ sobre o cecê alheio durante a prova de ontem.