Páginas

22 de abril de 2008

Post 4 Minutos

Sem muitas palavras.
Agradeço a tudo e a todos.
Por aceitarem o que escrevo
Inclusive os meus esboços.

Sons do Plus.
Uma da manhã
Dor nas costas
Comendo maçã

hahahaha
Poema tosco.
Feito na pressa.
Acabamento fosco.

15 de abril de 2008

Incontestável

Eterna paciência
Oh dádiva!

Somos feitos para sermos
Expostos, Testes diários.
Todos os que merecem
Deveriam receber um prêmio
Por aguentar
Todos aqueles que se esquecem.

Ossos do ofício
Já dizia o outro
Somos heróis.
(A)guardamos o tesouro.
O melhor de tudo vem no final.
Não tem prêmio igual.

Quando você recebe aquele sorriso
Gratidão estampada no rosto
De quem olha pra você e diz, bem posto
"Cara Professora, De você Preciso".

13 de abril de 2008

Vento da Meia Noite

Abro a janela do carro
Aquela noite fria me dá boas vindas.
Não tenho medo do amanhã.
Não preciso.

Aquela brisa me fortalece.
Me faz pensar no depois.
Me faz mudar. Pensar. Evoluir.
A palavra chave.

Como se você não soubesse que está sendo difícil.
Fica jogando na cara que sou perdedora.
Rindo de mim. Mas você verá.
Está perdendo tempo falando ao invés de agir.
Vai ver quem vencerá.

Mas não penso apenas no ter.
A essência. O Ser. Nunca deixarei pra trás.
Porque essa importância?
Porque sei que um dia alguém aprenderá a admirar.
Sem relutância.