Páginas

25 de novembro de 2007

Como andar na rua em 10 passos


  1. Nunca, NUNCA pare no meio do fluxo para ver aquele sapato MA-RA-VI-LHO-SO que está sorrindo pra você na vitrine. Se quiser olhar, chegue perto, BEM PERTO da vitrine.

  2. Nunca se esqueça: a pessoa de trás sempre está com mais pressa que você. ANDE RÁPIDO!

  3. Não fique no meio do corredor principal. Você pode ser magro, mas não e fumaça!

  4. Cuide dos seus filhos e se der, carregue-os no colo. Eles andam devagar mesmo, eu sei. Mas os pais têm que se ligar. Seu pimpolho não deve ficar parando pra ver aqueles carrinhos doidos.

  5. Se tiver um buraco pule por cima. Não dê a volta. Demora demais. (tosko)

  6. Isso não é dica, é lei (que ninguém respeita) : NÃO PARE O CARRO NA FAIXA, SACO!

  7. Sim, pedestres demoram sim, querido motorista. Você não quer que as pessoas andem a 80 por hora que nem o seu carrinho né, amor?

  8. Buzine só se for realmente importante. Adianta alguma coisa buzinar pra 1937 carros em plena Marginal? Não, você não é o todo poderoso para fazer os reles mortais te obedecerem.

  9. Tudo bem música é legal, mas um pagodão no último volume do carro pode ser muito incômodo as 3 da manhã. Vai por mim.

  10. Nada mais deselegante do que gritar no meio da rua. Ninguém precisa saber que a sua sobrinha com 17 anos está no 3º filho e ainda não sabe quem são os pais de cada criança.

OBS: Pam pagando de humorista HUAHUAHUAA.

I'm a Loser. (66)

OBS 2: Só pra descontrair Ok's? Não me taquem pedras por favor.

OBS 3: É sério. Esses tópicos são baseados na minha própria experiência. E só servem pra aumentar o meu desgosto para com gente devagar. HuahUAH. (Mallll ³³)

"That's all, folks! "

AHAUHAUHAUHAUHAUHAU (Retard...)


28 de outubro de 2007

Mudar? Você tem coragem?

Todos temem a mudança. Todos são acomodados. Todos têm medo de se expor a desafios.
Mas ninguém percebe que estamos vivendo essas mudanças a toda hora.
Mas porque esse medo? Isso eu não consigo entender.

Todos parecem que precisam da rotina, por exemplo. O cara pode ficar louco e estressado ao extremo. Mas não muda a sua rotina.

É tão simples.

Você pode mudar... É só querer.

Que nem... Todo mundo reclama do quadro político do Brasil. Mas se você perguntar em quem o cara votou para deputado na ultima eleição ele não lembra. – “Alias o que faz um deputado mesmo?”.

To dizendo, estamos alienados. Estamos conformados. SOMOS medíocres.

Tem umas pessoas que conheço na escola que tiram notas baixas.
Tipo, ninguém quer tirar nota baixa mas também não estudam pra tirar nota alta. Engraçado né... Querem alcançar o objetivo comum, mas sem esforço... Conheço vários (as) malditos (as) assim. Folgados... (66)

É.. Já que entrei nesse assunto, fala sério se não irrita aquelas pessoas que te pedem ajuda, e você, na humildade, vai lá e ajuda. Mas depois descobre que o (a) infeliz está se aproveitando da sua nobreza. AAAAAAAAAAAAAAAA. Pára meu!
(Falei disso porque passei por isso essa semana... =\)

Vamos ser mais abrangentes agora.
Você quer viver num mundo melhor, não quer? CLARO que quer. TODOS querem.
Mas o que VOCÊ faz pra melhorar?
NÃO! Não estou dizendo que agora mesmo você terá que organizar uma passeata pra tirar o Lula do poder. Não é esse tipo de mudança que falo agora.

To falando de mudanças pessoais. O que me irrita mais ainda é a pessoa achar que não pode ajudar. (Se você pensa como um fracassado, você será um fracassado).

Mas e aí... Quanto tempo você precisa pra ajudar alguém próximo de você? Uma simples gentileza durante o dia pode fazer alguém ficar legal. É difícil pensar num "Mundo de Gentilezas". É utopia? Não sei. Mas é um sonho legal neh?? xDD~

Mas é sério. Faz assim: porque agora mesmo você não vai oferecer ajuda pra sua mãe na cozinha?
Porque você não vai ver se o seu pai precisa de ajuda?
Porque você não cede o seu lugar no ônibus pra uma senhora ou uma criança?
Se quiser ir mais longe, porque não se oferece pra comprar alguma comida pra quem está pedindo?
(Sim compre a comida, nunca dê dinheiro. Você nunca sabe o que o cara vai fazer com as suas moedinhas...)

E assim vai. Bote a sua cuca (?) pra funcionar!
Ah vai... Ser gentil não dói... Nem arranca pedaço...
Ahh.! E não se esqueça de prestar atenção no sorriso ou em alguma palavra de gratidão que você ver ou ouvir.
E se não receber o sinal de gratidão, não desista. Tente de novo ajudar alguém. Uma hora você consegue...


Ahh! E uma última consideração!

NADA DE DAR O MALDITO PONTO SEM O MALDITO NÓ!
FAÇA A GENTILEZA COM HUMILDADE. E NAO ESPERE NADA EM TROCA...


Ah... E os folgados? Bom, eu acredito que um dia eles vão se f*... Ahh.. vão sim... (66)

*Bom essa é a minha receita de um mundo melhor. é meio "Criança Esperança" admito... funciona? Nhá, não sei. To indo lá tentar OK?

=**

22 de outubro de 2007

Desencargo \o/

Caros Leitores,

HAUAHUAHUAHUAHUAHUAHA
Aff que metida eu agora née.. Me achei a importante agoraa.. Uuuh

Só uma pequena notaa.. hehe. eu sei que nao posto faz mais de mes já...
mas entendam o meu lado HUAHUHAUHA ,. Inspiracao nao eh facil de vir... E eu odeio isso.


AUUAHUAHA
na verdade. eu nem sei pq estou postando essa nota..
eu sei que ninguem vai ler mesmo.

esse blog está as moscas...
HUAHUA

preciso urgente de uma poçao.
alguem ai prepara um "Inspiration" com dose extra de tequila, por favor??







PS: Essa nota foi só pra desencargo de consciencia Ok's?
Desconsiderem essa postagem.....





=***

9 de setembro de 2007

Juventude em Extinção

Onde estão nossas crianças?
Ah, já sei... Devem estar se escondendo atrás de manias e trejeitos dos adultos...
Atrás dos saltos altos e batons vermelhos...
Atrás dos filmes pornôs e palavrões...

Muita coisa mudou em tão pouco tempo... Nos meus 12 anos, ainda se usava brincar na rua e de boneca, que fosse de vez em quando. Mas hoje, você vê um par de pentelhos se pegando em alguma parede. Se achando adultos demais...

O que aconteceu com a infância?
O QUE ACONTECEU COM A INOCENCIA?

Antes era bonitinho você ver uma criancinha revoltadinha. “Olha, o meu bebê está virando um homenzinho!”. Agora, isso até já perdeu a graça, de tão estragada que estão as nossas crianças...


Se você perguntar pra uma criança se ela já leu livros de historias infantis, provavelmente ela dirá que não. Agora mude a pergunta para “Você já saiu pra balada?” ou “Você já beijou alguém?”. Você vai perceber que existem “11-12 anistas” muito mais experientes do que muito marmanjo de 20 anos. (Tudo bem , pode até ter sido um exagero, mas na boa... não boto a minha mão no fogo...)

Vemos que a infância se perdeu também no modo de se vestir. Não que eu gostaria que elas usassem vestidinhos de chita com laçarotes na cabeça. Não é isso. Mas o que você mais vê é realmente deprimente.
Ninguém mais se dá valor. Todo mundo se trata (veja bem SE TRATA, e não É TRATADO) como objeto, tanto meninos quanto meninas.

As mentes estão tão vazias, de modo que o único pensamento das pessoas da faixa de 11 a 15 anos são o “ficar”. Nada mais importa a não ser eu aumentar de 20 para 30 o numero de garotos que beijei. No prazo máximo de uma semana.

É deprimente... Não há outra palavra...
Se já estão estragados com 12 anos... Quem dirá aos 18...

Acabei de descobrir o real motivo (ou um dos motivos) da regressão das pessoas.

Todos têm a capacidade de crescer.
Mas preferem se preocupar com quantos vão beijar na próxima vez que forem a uma festa.

Dia da Independência (?)

“7 de Setembro/ Data tão Festiva/ Mais uma Piada nessa terra tão querida...”
Blind Pigs, “7 de setembro”

Nada melhor do que esse trecho de música pra começar esse post.

Chegam as datas cívicas e lá vamos nós, na escola, cantar o hino da Independência , com toda a pompa e orgulho, a bandeira linda (sem sarcasmo) tremulando lá na frente.
As criancinhas chegam em casa e dizem: “Papai, hoje na escola cantei o hino da Independência!”. Até é aceitável. Para crianças.

Mas nós, “grandes garotos e garotas” cantando que nem robozinhos algo decorado, algo que poucos param para prestar atenção na letra?
Fiz questão de não cantar o hino da independência esse ano. Ora, por que cantar o hino da Independência, SE NÃO TEMOS INDEPENDENCIA?

Declamamos lindamente o hino pra quê? Pra nos orgulharmos de ter ficado “livres” (ASPAS BEEEM FORTES) de Portugal? Para que nos orgulhemos de não sermos mais uma colônia? HA! NÃO MESMO!

Teríamos de nos orgulhar de ser financeira e culturalmente independentes. Isso sim seria motivo de orgulho. Mas não... Tem essa infinita dívida externa, que provavelmente só acabará quando porcos criarem asas... E ainda o brasileiro tem mania de copiar tudo o que vê lá fora... De músicas a comida... Das palavras aos trejeitos... AHHHH!

Continuo batendo na tecla da originalidade. Se fizéssemos um boicote aos produtos importados, se déssemos mais valor à nossa cultura, se fôssemos mais nacionalistas, se realmente tivéssemos ORGULHO DE SER BRASILEIROS sempre, e não só em eventos esportivos, acho que seria um bom começo.

Mas não... O pessoal acha que tá fazendo um bom serviço lá nos gabinetes e continuam trabalhando em prol dos interesses do Tio Sam, ou qualquer coisa do porte. PÔ! E OS NOSSOS INTERESSES, ONDE FICAM?

“Brava gente brasileira
Longe vá temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil”

Repito: Não devemos confundir “Brasil”com “Governo”, mas do jeito que tá....

Bom... De qualquer forma, EU não morreria pelo meu país... Ele morreria por mim, por acaso?

PS: Post meio atrasado... Mas tudo bem... xDD~~

18 de agosto de 2007

Odeio Gente Burra... e Você?

Odeio Gente burra. Mas não aquele burro de escola, aquele que só tira nota ruim.. Nãoo. Isso seria apenas uma comparação infantil...

Não, eu falo de outro tipo de burrice. Aquele tipo que encobre o verdadeiro ser da pessoa, quando ela é BURRA de imitar o outro, BURRA de tentar ser o que não é...

Tenho raiva das pessoas BURRAS que sabem que algo é errado mas mesmo assim, persistem no erro. Exemplo?? Vááários. Drogas. Todo mundo sabe que ninguém consegue largar, mas mesmo assim, com toda sua Prepotência e diz “Eu largo a hora que quero”, exatamente igual ao caso da bebida. O que eles são? BURROS, com certeza por achar que podem tudo.

Tenho raiva das pessoas que não tem opinião própria. Do tipo aquelas que quando lêem um texto ou simplesmente assistem ao Telejornal, mas não são capazes de ter uma opinião formada sobre o assunto. Claro, é muuuito mais fácil pegar a informação já pronta, não é?? CLARO QUE NÃO!
Pelo jeito, você mesmo cava o buraco e a enterra a sua Capacidade de Formar opinião Própria.

Aff. Fala sério! Se você se diz “Não, eu sou capaz de escolher os programas que assisto”. Mas veja bem, se você é tão seletivo, POR QUE DEMONIOS AINDA ESTAO NO AR PROGRAMAS COMO SONIA ABRAO, MARCIA GOLDSMITH OU JOSE LUIZ DATENA?
Aha, eu sei. SIMPLESMENTE PORQUE TEM GENTE QUE DÁ IBOPE PRA ESSAS PORCARIAS!

E essas Pessoas são o que?? SÃO O QUE???


B-U-R-R-A-S!.. E com Louvor...



Óbvio que existem milhões de Burrices por aí...
Vamos ser mais específicos?

*Pessoas BURRAS que não sabem dar valor ao que tem...
*Pessoas BURRAS que só pensam em si mesmas...
*Pessoas BURRAS que parecem que gostam de ser BURRAS, que não movem uma palha para mudar a si mesmas.
*Pessoas BURRAS, como alguns de nós que assistem de camarote a essa cena ridícula, mas preferimos no omitir, e fingir que está tudo bem...


Vai entender...
A burrice às vezes está no nosso teto de vidro, pulando com força para que ele quebre...

VOCE VAI DEIXAR QUE ISSO ACONTEÇA?

5 de agosto de 2007

Guerra: Inútil, Sem Discussão...

Filmes de guerra, como "Cartas de Iwo Jima", "A Conquista da Honra", "Pearl Harbor", "A Irmandade da Guerra" são muito interessantes a meu ver, pois tratam de dois assuntos bastante interessantes de se discutir. Um deles é a inutilidade da guerra. E a outra é sobre morte (que tratarei alguns posts mais pra frente).

Primeiramente, em guerra não existem vencedores. Apesar de quase sempre os EUA vencerem ou no mínimo se passarem por mocinhos heróicos, em guerra, há apenas perdas.

Perdas de vidas
Perdas de tempo.

Guerras não levam a lugar nenhum. Não resolvem absolutamente nada. Guerra não passa de simplesmente um teatro de terror pra ver quem mata mais o inimigo. Guerra é muito mais do que um conflito armado. É um palco de horror onde os humanos que ali estão vivem o pior pesadelo, onde os humanos deixam de ser humanos e passam a ser criaturas impregnadas de cólera, ódio e uma força desgraçada que os movem aos homicídios, que rapidamente se transforma em insanidade. Loucura. Demência.

Não há proveito em guerras, sejam elas civis, entre dois paises ou mundiais. Não interessa. Guerras são idiotas.

E o pior. Ainda tem gente que diz que luta por amor a pátria.
Haha, querido amigo que pensa assim. Coitado. Se ele soubesse que o país quer mais que ele se exploda... Se ele soubesse que pro país, um a mais, um a menos tanto faz...

Pelo menos no Brasil, patriotismo não é problema. Afinal, se nem eles "lá de cima" fazem questão de honrar o país, quem dirá pobres-mortais-pagadores-de-impostos que somos... Claro errados estamos nós... Mas, não é nossa culpa se não temos exemplo a seguir...

Esse “patriotismo” é quase uma doença lá nos outros países. Não somente nos EUA, mas imagine a situação dos terroristas e outros grupos extremistas que “matam em nome de Alá” ou de qualquer outra bobagem?

Que tipo de Deus aceitaria o assassinato de pessoas como “convite ao meu paraíso”? Do tipo, “mate 50 e seja bem-vindo ao meu mundo”? ISSO NÃO EXISTE!

Vamos ser mais realistas então? Aqui no Brasil, a guerra do tráfico. Não precisa sair do país pra saber que guerras não levam a ABSOLUTAMENTE nada.
E o melhor de tudo. As autoridades INSISTEM em dizer que tá tudo bem.
ÊÊÊÊÊ BRASIL HIPÓCRITA!

Todo o mundo deveria se orgulhar de ser da raça humana.
Mas dessa RAÇA eu REALMENTE FAÇO QUESTÃO DE ME EXCLUIR.

PS::(Tá bom, não devemos confundir "Brasil" com "governo". OK, sempre ouço isso. Mas sempre digo, pelo menos por enquanto: "Cara de um, focinho do outro...".)

23 de julho de 2007

Criatividade. Eu tenho, e você?

Se incentivada na criança, há de ter sucesso. Se incentivada na fase adulta há certa porcentagem de risco de fracasso. (Pode haver sorte, obviamente... Mas Nunca se sabe...).

De qualquer forma, a criatividade em geral, seja buscada em jornais, revistas, livros – não importa. Se for feita com boa vontade, há de ser bem aproveitada.

Jornais e revistas são importantes, pois nos permitem estar cientes de todos os fatos e nos manter sempre atualizados. Mas uma coisa é certa. Esses meios não permitem invenções. Por isso não há espaço para a criatividade... Bom até que há sim, mas só na hora de se organizar a página para que caibam os anúncios e propagandas...

A verdadeira criatividade , à qual me refiro, está nos livros... Ah, nos livros, tudo muda.
Nada é real. A liberdade verdadeira existe!
É a sua imaginação, a sua interpretação que dá graça nas histórias. Tudo isso ajuda nossa mente a viajar e explorar qualquer continho oculto na nossa mente...
Mas nem apenas sonhando vive o homem.

“O homem com sonhos demais é criança.
“O homem com sonhos de menos não é humano.”

O ideal seria que todos misturassem o real com o imaginário. Assim, a nossa mais poderosa arma estaria em ação...

Mas não...

Principalmente os adultos insistem em dizer que não tem tempo pra isso. Claro...
Alguns não têm tempo nem pra família... Quanto mais pra ficar exercitando sua mente, lendo “bobagens que não me levarão a nada...”

Erro. Se você, em alguma parte da sua vida, perde a sua capacidade de imaginar ou ate mesmo de sonhar, pode acreditar... Você, além de ter perdido a sua melhor arma (criatividade) vai ter perdido uma coisa muito importante...

Terá perdido uma parte de você...


Pense nisso, e veja se não vale a pena dedicar um pingo do seu precioso tempo aqui só pra exercitar o sua criatividade... Ou apenas “perder o seu tempo lendo um livro”...

Até mesmo passar um tempo com a sua família pode ser muito útil... Afinal o nosso tempo é curto...

Bom mas se você prefere ficar fazendo coisas inúteis do tipo correr atrás de quem não te quer ou dar importância a coisas mínimas... Bom. O PROBLEMA É INTERAMENTE SEU...

E, por fim, não se esqueça:::

“O bem-estar é um bem precioso. Mas só se você tiver a capacidade de “INVENTAR” um jeito desse bem-estar andar lado a lado com você...”

PS: Se você descobrir uma receita pra fazer com que ele ande ao seu lado, por favor, NÃO ME PASSE. Quero descobrir sozinha..

xDDD~






Ps: Esse texto foi inspirado em uma sugestão do ENEM De 2006. Esse post foi um pouco teste tambem... Preciso treinar as minhas dissertações...
Peço até desculpas se esse post ficou um pouco confuso.
Bom, de qualquer forma, nao se esqueça de comentar o que achou...
*Gradicida

=*

15 de julho de 2007

Números importam pra você?


Diga-se por número :::
1. Expressão da quantidade. 2. Coleção de unidades ou de partes da unidade.

Yeah. O que se inclui nisso?? Fácil resposta.
Coisas do tipo “Haha, eu tenho 16263773 scraps.” Sim, exemplo tosco. Mas, infelizmente é o que eu mais vejo entre os meus amigos e amigas. Melhor, conhecidAs.
Sim, não tenho mais as amigas de antes. Melhor ainda, tenho uma melhor amiga que vale por todas que eu perdi. Bom, mas isso não vem ao caso. Estamos discutindo coisas inúteis, e sinceramente, AMIZADE, pra mim, é uma das coisas mais importantes que existem...

Que mais podemos citar como inútil?? Deixa-me ver... AHHHHHHH. Claroo. Não podia faltar::: QUANTOS (AS) VOCÊ BEIJOU ATÉ HOJE?
Clááááááásico não?
Meu Deus, se você beijou 5 ou 500, não faz a menos diferença concorda?
O problema vai ser seu . Não vai ser eu que vou ter 500033093094049847984794794774 bactérias e fungos diferentes dentro da minha boca...


Quantos carros você tem?
Quantas calças jeans você tem?
Quantas casas você tem?
Quantos TUDO você tem?

Números importam pra você?
Ótimo. Tenta mudar os números de Mortes ocorridas no País.
Tenta mudar o número de pessoas passando fome no seu bairro.
Números são importantes? São.
NÚMEROS. E não apenas números.

13 de julho de 2007

Porque as pessoas, em sua maioria, INSISTEM em se vestir igual?



Pergunto a você, caro leitor. Onde está a personalidade dessas pessoas?
Mas que PULI! Cara, você vê as meninas de 16 anos... COMO ELAS SE VESTEM??
Sempre assim: calça Jeans, babylook, tênis de marca de skate e... Blusas de moletom de zíper de marca de surf.
Se uma pessoa resolvesse perguntar a essa menina “Por que você se veste assim?”
Ela provavelmente diria “Ué, porque TODAS se vestem assim!”. Seria a resposta mais obvia.

Ahhhh sim ,,, claro, é muito mais fácil você se vestir igual a todo mundo pra você se incluir num grupinho, do que você ser você mesma. “Oh, meu Deus, se eu não me vestir desse jeito elas nunca vão me aceitar.” Então, essa menina, se sujeita a todo tipo de coisa. Impressionante não?
No mundo de hoje, era de se esperar que todos agissem segundo seus próprios pensamentos. Mas não. Claro que não.
“Se eu me vestir de um jeito diferente, todos vão me olhar. Vão me excluir. É mais fácil gostar do que os outros gostam.” É mais prático né. Sei disso.

Mas e a sua personalidade??? O seu livre arbítrio??
HAA, VAI TUDO PRO SACO.!!

As pessoas hoje se deixam levar pelas MODINHAS. MALDITAS MODINHAS!!!
Basta lançar uma novidade e vai lá todos os sem-noção mergulhando de cabeça nela.
Ai a gente vai vê, e eles nem sabem porque estão nessa. Não sabem nem a origem do movimento. Não são apenas os emos. Claro que NÃO! Os reggaeros, os “Psy-Trances”,
Tem até PUNK poser que eu já vi. Cara, até MANO Poser. Huhu. E estudava comigo, o infeliz...

Bom, a questão é essa: Até que ponto EU me deixo levar pelas Modinhas???
Sou Influenciado de alguma forma por elas???

Pois é. E pensar que até um tempo atrás todos acreditavam na nossa juventude.
Como respondemos? Agindo como um bando de robôs de uniforme.


Não sei. Bom, eu, pelo menos quem me conhece, sabe muito bem que eu tenho estilo próprio. Me visto diferente todos os dias. Tenho uma gota de coragem de ser diferente.
E a sua GOTA??? Onde que ela está Nesse Momento?



x~